sábado, 16 de abril de 2011

Tentativa de Homicídio virou Homicídio, no distrito de Santa Luzia- Picuí.


Veio a óbito nesta sexta-feira(15 de abril), REGIVALDO DOS SANTOS SILVA, de 37 anos, filho de ANÍSIO PAULINO e de MARIA LÚCIA RIBEIRO DOS SANTOS, nascido aos 08/11/1974, natural de Nova Floresta/PB.
Regivaldo estava bebendo na residência de DAMIÃO PEREIRA DE OLIVEIRA SILVA, de 61 anos e com ANTONIO FIDÉLIS DA SILVA, conhecido por PITA e sua esposa, no dia 13 de fevereiro de 2011.
Segundo relatos de testemunhas em certo momento da noite Regivaldo embriagado dormiu na casa de Damião e a  mulher de PITA, que segundo informes têm problemas mentais, para fazer ciúmes no marido deitou do lado de Regivaldo e fingiu ter mantido relações com o mesmo. Quando PITA viu começou a golpear REGIVALDO com um barrote de madeira diretamente na cabeça ainda dormindo, foi quando outras pessoas tentaram ajudar e então PITA começou a golpear DAMIÃO dono da casa. Populares chamaram a polícia e socorreram DAMIÃO e REGIVALDO para o hospital de Picuí, logo em seguida REGIVALDO foi encaminhado para Campina Grande em estado grave.
Pita foi preso pela guarnição da polícia militar comandada no dia pelo Sargento Sodré e autuado em flagrante delito por Tentativa de Homicídio contra DAMIÃO e REGIVALDO e encaminhado para Cadeia pública de Picuí, no seu interrogatório o mesmo negou tudo.
Regivaldo passou por cirurgia na cabeça e perdeu parte da massa encefálica; ficou internado por um mês e retornou para sua residência mas sem condições de prestar seu depoimento. Na ultima quinta-feira(14/042011) no periodo noturno teve que ser levado as pressas para Campina Grande, devido a sangramentos. Por volta das 09:00hs da manhã desta sexta-feira,o mesmo foi a óbito.

O delegado Regional, João Joaldo tomou conhecimento do falecimento e solicitará todos os laudos para anexar ao processo para que PITA, responda agora por Homicídio.


obs.: O relato acima é um pouco do flagrante e de testemunho oculares do fato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.