terça-feira, 10 de maio de 2011

Presos por fraudes em carteiras de habilitação são libertados


Foram libertadas na manhã desta terça-feira (10) as quinze pessoas presas na operação Medusa, acusadas de participar de um esquema de venda de carteiras de habilitação na Paraíba. Todos foram alvos de mandados cumpridos pela Polícia Civil na última quinta-feira (5) e cumpriram um prazo de cinco dias de prisão temporária no Complexo do Serrotão, em Campina Grande.
Os alvos foram funcionários do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), despachantes e proprietários de autoescolas envolvidas em fraudes na concessão da carteira nacional de habilitação (CNH).
Entre os presos, há cinco donos de centros de formação de condutores (autoescolas), dois psicólogos (Marcelo Santiago Falconi, preso num apartamento de luxo no Açude Velho, e Severino Nery Pessoa) e uma mulher grávida. No dia a operação, ela foi levada para um hospital particular sob custódia policial.
O próximo passo é apurar o envolvimento de políticos na concessão fraudulenta de documentos. A denúncia é de que candidatos tenham entregue carteiras de habilitação a eleitores como 'moeda de troca' por votos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.