sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Polícia realiza seis operações e prende 20 suspeitos de tráfico, assaltos e homicídios


Sistema Correio Saiu no Portal Correio!
A Polícia Civil da Paraíba tem realizado diversas prisões em todo o Estado. Só nas últimas 48 horas foram deflagradas seis operações policiais com o objetivo de prender acusados de tráfico de drogas, homicídios e assaltos, entre outros criminosos. Em dois dias, foram presas 20 pessoas.
Na quinta-feira (20), durante a operação "Olho de Vidro”, em João Pessoa, seis homens foram presos acusados de roubar e clonar veículos na Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte. A ação foi deflagrada pela Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas da Capital, com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF).
Com as pessoas detidas, os policiais apreenderam dois revólveres calibre 38, uma pistola 380, documentos falsos, placas clonadas, ferramentas, além de quatro veículos com placas falsas: um Fiesta, um Agile, um Voyage e uma Strada. Os carros eram roubados na Paraíba e Pernambuco e levados para o Rio Grande do Norte, onde ocorria a adulteração. Depois, enviados para os Estados do Acre e Rondônia.
Em Remígio - Também nesta quinta-feira (20), foi deflagrada na cidade de Remígio a operação "Damas do Tráfico”, quando foram presas duas mulheres apontadas pela polícia como as maiores traficantes de drogas da região. São elas Maria de Lourdes dos Santos Barbosa e sua filha Claudinéia dos Anjos.
Na residência de Maria de Lourdes foram encontradas nove pedras de crack, uma trouxa e 14 minitabletes de maconha prensada, 11 charutos de substância desconhecida, celulares e a quantia de R$ 427,30 em dinheiro.
De acordo com o delegado Lamartine Lacerda, a nova forma de venda da maconha chamou a atenção, com os minitabletes prensados, similares aos tabletes de um quilo, já conhecidos em grandes apreensões. Cada minitablete possibilita a produção de até cinco cigarros de maconha.
"Esta é uma forma inusitada de tentar descaracterizar o delito de tráfico para o consumo, já que a porção prensada ludibria na questão da quantificação da droga apreendida”, explicou o delegado. A prisão foi uma ação conjunta do Judiciário com as polícias Civil e Militar destacadas em Remígio e Picuí.
Em Monteiro – Na mesma quinta-feira, policiais civis da cidade de Monteiro prenderam duas pessoas conhecidas como 'Paulistinha' e 'Galego'. Em poder da dupla foram apreendidas duas motocicletas, ambas tomadas por assalto na cidade de Santa Cruz do Capibaribe (PE), na divisa dos Estados. Os assaltos aconteceram entre os dias 16 e 18 de outubro. A ação integrou a Operação Divisas realizada nas cidades limítrofes dos Estados da Paraíba, Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte.
Em Pombal – Nas quarta e quinta-feira (19 e 20), a Polícia Civil de Pombal deflagrou a Operação "Animus Necandi” (em latim, intenção de matar). Foram presas cinco pessoas acusadas de homicídios na região: Francimar Santos Lima, vulgo "Rolinha”, 27 anos; Carlito Claudiano Leonardo, 28 anos, que já cumpre pena no Presídio Regional de Patos por envolvimento com outros crimes de homicídio; Gernivon Soares de Lacerda, 30 anos; Francisco Soares de Lacerda, 44; e Edivan Luiz de Sousa, 38 anos, foragido desde 1996.
Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara da Comarca de Pombal e os presos foram encaminhados ao presídio da cidade, exceto Carlito que permanecerá preso no Presídio Regional de Patos.
Em Campina Grande - Na quarta-feira (19), a Polícia Civil efetuar a maior apreensão de drogas dos últimos cinco anos em Campina Grande. Foram apreendidos 50 quilos de maconha e cerca de 500 pedras de crack. Duas pessoas foram presas. A operação realizada por policiais da Delegacia de Roubos e Furtos começou com denúncias recebidas pelo telefone 197.
Para o delegado geral da Polícia Civil, Severiano Pedro do Nascimento, o aumento do número de prisões se deve ao empenho dos policiais civis, que têm dado respostas rápidas aos crimes em todo o Estado: "Os policiais estão trabalhando muito, cada vez mais empenhados no seu dever. A sociedade está acompanhando o resultado através da imprensa e nunca viu tantas prisões como agora”, declarou.

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. meu nome é justiça21 de outubro de 2011 23:59

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.