terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Policiais Civis da 4ªDRPC Localiza e prende acusados de crime bárbaro em Monteiro/PB; Um dos acusados afirma que arrancou a orelha da vítima a dentadas.


José Leonardo Marques da Silva,vulgo "Preto da Rua do Matadouro", 15 anos, foi assassinado no domingo,19/02, em Monteiro/PB.
Ao tomarem conhecimento do ocorrido Policiais Civis da 4ªDRPC, coordenados pelo Del. Luiz Xavier iniciaram as diligencias e conseguiram identificar e prender os autores do crime bárbaro. Entre os acusados estão três adolescentes e dois adultos, CLAUDISSON FÁBIO GOMES, com 20 anos e JOÃO EUDES MENDES DA SILVA, com 18 anos, estão presos.


Segundo informações, a vitima e os acusados fazem parte de grupos rivais de dois bairros da cidade, o Alto de São Vicente e a Rua do Matadouro. Os jovens estavam bebendo no Balneário Marabá, quando começou uma confusão entre eles. José Leonardo fugiu em direção a um matagal, mas acabou sendo alcançado e assassinado.
Todos os envolvidos confessaram que mataram o adolescente a chutes, pontapés e pedradas. Segundo o acusado  CLAUDISSON FÁBIO  conhecido por Neguinho revelou ainda que arrancou parte da orelha da vítima a dentadas.

"O êxito na ação da Polícia Civil de Monteiro se deu pela competência dos Policiais Civis e a sua integração com a população de Monteiro". DRPC Danilo Orengo

"Ressaltamos o compromisso da Pol. Civil de conferir resposta imediata por parte do Estado para crimes contra a vida." DRPC DANILO ORENGO

Participaram da operação os agentes Géssener Viana, Jáder Clementino, Fransuí Machado e Rosimeire Vieira
via: Twitter @PoliciaCivil_PB

2 comentários:

  1. olha só a cara dos individuos, parece o demônio, isso ai não tem jeito, só a morte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. verdade viu amigo são meus conhecidos eu ja morei em monteiro e ate o tempo que eu conhecia eles eram gente boa mais como o empo muda as pessoas ne mesmo eu morava na mesma rua que esse caras nam meu deus inacreditavel foi um choque

      Excluir

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.