sexta-feira, 9 de março de 2012

Preso José Nilson de Lima por apedrejar viatura da Polícia Militar de São Vicente do Seridó/ PB





Na manhã de hoje, foi lavrado o flagrante de JOSÉ NILSON DE LIMA, residente no Sítio Fortuna, zona rural de São Vicente do Seridó, o qual na madrugada de hoje, ao sair da boate local, usou sua moto, uma Bros NXR 150 Vermelha, para fazer manobras perigosas como empinar e "dar tiros" e quando foi abordado pelos policiais militares SGT Queiroz e CB Aguinaldo, se juntou com cerca de vinte amigos e partiu para cima da guarnição, arremessando pedras que atingiram a viatura e proferindo palavras de baixo calão contra os policiais. Apesar da inferioridade numérica os policiais conseguiram apreender a moto e na manhã de hoje, quando José Nilson foi buscá-la, recebeu voz de prisão pelo dano ao patrimônio, já que foi ele que arremessou uma pedra na traseia da viatura que amassou a lataria, bem como pelos crimes de desacato, desobediência, resistência a prisão, direção perigosa e por dirigir sem habilitação. Após a autuação, foi fixada fiança no valor de R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais) a qual não foi paga, razão pela qual José Nilson foi encaminhado a cadeia pública de Soledade. O auto foi lavrado pela Delegada Dianni Regina, com o apoio do agente Marcelo e da escrivã Carla.



Assessoria de Comunicação da 7ªDRPC.






"A polícia pode ser menor número comparado com a quantidade de infratores da lei, mas não há número superior ao poder da caneta de um Delegado bem preparado.
Infelizmente nos últimos dias está aumentando o número de marginais que tendem a enfrentar a polícia esse caso se assemelha ao de Nova Palmeira em que um grupo de homens com som automotivo encararam a guarnição policial, desacataram e destruíram a moto dos policiais de plantão naquela cidade, mas infelizmente estes não levaram ao conhecimento da autoridade judiciária para tomar as medidas cabíveis."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.