quinta-feira, 1 de março de 2012

A problemática das cadeias do Curimataú paraibano



 *As fotos em preto e branco são os apenados que tentaram ou conseguiram fugir e foram recapturados, as coloridas são os homicidas José Denilson- Cabeção de Serra dos Brandões que aguarda julgamento para o dia 14 de março de 2012 e Jean de Cancão, que participou do homicídio de Gimaildo no Limeira juntamente com Manoel de Zefa que se encontra no Serrotão.
Enquanto a cidade de Picuí possui um alto número de apenados a espera de julgamento ou com pena a ser cumprida, dentre eles homicidas, latrocidas, bandidos comuns em celas num prédio antigo feito de tijolo manual em que os presos querendo fugir basta um pedaço de pau e um pouco de água. Tudo bem que durante o dia o policiamento fica por perto fazendo ponto base, mas a noite é apenas o Agente Penitenciário sozinho que tem prestar atenção a todo barulho proveniente das celas, averiguar todos os arredores para saber se não foi feito algum buraco para fugirem, sem contar que a noite possui os apenados do regime semi-aberto que são recolhidos a noite e liberados pela manhã.
Temos um Juiz, um Promotor, Delegado de Polícia Civil, Destacamento da Polícia Militar, Diretor de Cadeia Pública.
Resultado: Presos DENTRO de uma CADEIA PRECÁRIA.

Enquanto  que na cidade de Barra de Santa Rosa, temos a mesma estrutura de pessoal, só que com um detalhe são 04 Agentes Penitenciários e uma cadeia pública bem estruturada com muros altos e arames farpados no alto, além do destacamento da Polícia Militar ser interligado ao prédio.
Resultado: NENHUM preso a espera de julgamento ou cumprindo pena no regime FECHADO. Só existe dois a três  apenados cumprindo pena no semi aberto, ou seja, só vão até a cadeia para dormir.

Os indivíduos presos em flagrante delito em Barra de Santa Rosa são recolhidos na Cadeia Pública de Cuité.
Tudo bem que antigamente o contingente de policiais era ineficiente, talvez nem existia pessoal para trabalhar na cadeia, mas o panorama atual é diferente.

Já que a cadeia de Barra de Santa Rosa não é utilizada devidamente, não seria o caso de transferir alguns dos nossos presos para lá? A exemplo de nossos homicidas e latrocidas já que estes podem tentar uma fuga? Ou então trazer os Agentes Penitenciários de lá para reforçar a segurança.

Outro fator que contribui para a insegurança dentro das cadeia é a falta de atenção na hora de revistar as bolsas da crianças de colo e até as fraudas das crianças, que já é comum denuncias de que está entrando nas cadeias celulares e drogas dentro das fraldas das crianças, isto se for pego a mãe pode ser processada, além de perder a guarda da criança se cumprirem a lei.

Matéria publicada com relatos de funcionários e comentários do Blog setimaregional.blogspot.com

4 comentários:

  1. O verme do cabeção tem cara de assassino mesmo,ATENÇÃO JURADOS PENE MAXIMA PRA ESSE INFELIZ,DESEJO QUE APODRESSA NA CADEIA.

    ResponderExcluir
  2. quero saber quando vai ser o jugamento de jean de cancâo ? nao que eu queira que ele sai mais sim pra ele pagar pelo oq ele fez. espero respostas

    ResponderExcluir
  3. Vou procurar saber, mas pode demorar um pouco a resposta porque preciso do nome dele completo. Você sabe?

    ResponderExcluir
  4. A cadeia de Barra é segura! Isso é uma piada, uma cadeia onde o portão da frente é uma porta de madeira e os ferrolhos das grades não fecham; sem falar que não há um simples cadeado para trancar as duas únicas celas que não comportam mais que dois apenados cada, não há espaço para banho de sol, as celas são integradas com o destacamento, assim os presos conseguem ver toda a movimentação dos agentes. A direção e os agentes sofre sem estrutura. O comentário acima acertou apenas no contingente, realmente são quatro agentes em Barra de Santa Rosa, entretanto divididos por plantão vai acabar na mesma coisa de Pícui, um agente só; ou seja trocar 6 por meia dúzia, a secretaria tem é que acordar e mandar esse pessoal que ta entrando agora para essas cadeias que estão necessitadas de contingente, além de dar uma boa estrutura de trabalho, seja em qualquer cidade do Estado.

    ResponderExcluir

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.