segunda-feira, 7 de maio de 2012

Julgamento da morte de Severino Cassimiro ocorrido dentro da Delegacia Regional de Picuí ocorrerá nesta terça-feira, 08.

Está marcado para amanhã, 08/05, no fórum de Picuí a audiência dos acusados do Massacre ocorrido dentro da Delegacia Regional de Picuí no ano de 2006 em que a população linchou  Severino Cassimiro da Silva até a morte e tocou fogo no corpo do mesmo.

Reus :


ALEX SANDERS DE LIMA DANTAS
GIMAILDO DOS SANTOS NASCIMENTO (já falecido)
JOAN SALES NASCIMENTO
JOSE BARROS BATISTA
ALESSANDRO REIS DA SILVA
MARCELO DE LIMA DANTAS
JOSE GENAILSON SIMPLICIO DE OLIVEIRA
HELIO FERREIRA LIMA
ALBERTO JORGE GALVAO DE SOUZA
JOSIEL DE SOUZA


Vítima: Severino Cassimiro da Silva  Processo: 027.2006.001.263-3


Reveja a matéria da época:
Preso é apedrejado e queimado em Picuí
“Justiça! Justiça! Justiça!” Gritavam os quase cinco mil moradores da cidade de Picuí, no momento em que arrombaram a parede da delegacia, retiraram um preso e o linxaram até a morte. O fato aconteceu na noite dessa segunda-feira, momento após a polícia prender Severino Cassimiro da Silva, 41 anos, acusado de matar e esquartejar José dos Santos Nascimento, há oito dias.
De acordo com informações da polícia, Severino matou José dos Santos por causa de uma dívida de 200 reais, originada da venda de um boi. No último dia 12, o acusado foi atrás do devedor e passou a cobrar o pagamento do dinheiro. Como José dos Santos disse que não tinha, Severino simulou fazer-lhe uma nova proposta de negócio, na qual o débito seria quitado.
O acusado levou José para um sítio próximo da cidade e, em vez de negócio, o assassinou com cinco tiros. Após os efetuar os disparos, vendo que José já estava morto, Severino pegou um machado e partiu o corpo da vítima em pequenos pedaços. O crime ganhou grande repercussão na cidade.
Na tarde dessa segunda-feira, os policiais civis localizaram Severino e efetuaram sua prisão. Inicialmente ele negou o crime, mas após um interrogatório confessou e levou os policiais ao local da execução para narra detalhes do esquatejamento. O machado e o revólver utilizados por ele também foram encontrados. 
Ao saber que Severino estava na delegacia, cerca de cinco mil moradores se juntaram em torno do prédio, ameaçando invadir para matar o preso. Os policiais resistiram à pressão popular, ficando expostos até ao espancamento das pessoas revoltadas para garantir a integridade física do preso. Mas o volume da multidão acabou prevalecendo.
Um grande grupo de manifestantes passou a queimar os carros apreendidos que estavam no pátio da delegacia. Outra parte começou a cavar um buraco na parede do xadrez, até que tiveram acesso à parte interna. Severino foi arrastado para fora do xadrez, apedrejado e queimado vivo. O reforço policial do pelotão de Choque chegou à cidade, mas não conseguiu evitar o lichamento do preso.
“Não efetuamos disparos nem tomamos qualquer outra medida mais radical, para evitar uma tragédia maior”, afirmou José Guedes, superintedente de Polícia Civil na cidade. Por outro lado, ele disse que uma testemunha filmou toda a ação dos manifestantes e prometeu intregar cópia da fita para a polícia. O superintendente Geral, Gerson Barbosa disse que um delegado especial será designado para investigar o caso.
Preso vereador acusado de linchamento na Paraíba
O presidente da Câmara dos Vereadores da cidade de Baraúna, na Paraíba, Reginaldo Rodrigues de Lima, 35 anos, está preso sob acusação de comandar a invasão à delegacia de Picuí, que culminou com o linchamento de um preso que, depois de morto, foi queimado na rua.
Também estão presos Hélio Ferreira de Lima, 49 anos, José Antônio da Silva Santos, 25 anos, José Leonilson Feitosa da Silva, João Barros Batista, 47 anos, e Joan Sales Nascimento, 22 anos. Eles são acusados de promoverem o arrombamento da parede que deu acesso à cela onde estava o preso, matarem o detendo a pauladas e pedradas, além de atearem fogo no corpo da vítima.
O fato aconteceu na noite do dia 19 de junho, pouco depois da polícia prender Severino Casimiro da Silva, 41 anos, acusado de matar e esquartejar José dos Santos Nascimento, oito dias antes. O assassinato de Nascimento provocou revolta entre os moradores da região, uma vez que o crime foi praticado com requintes de crueldade, motivado por uma dívida de R$ 200, proveniente de um boi que Silva tinha vendido para ele.
Após matar Nascimento com cinco tiros, Silva pegou um machado e partiu o corpo de sua vítima em pequenos pedaços. O corpo de Nascimento só foi identificado após a realização de um exame de DNA, feito pelo Instituto de Polícia Científica (IPC).
Segundo a polícia, também foi o exame que confirmou a autoria do crime, através de vestígios das mãos de Silva que foram deixados no machado.
A ação do vereador teria ocorrido a partir do incentivo aos manifestantes para invadir a delegacia. O preso foi morto a pedradas e pauladas e, depois, teve o corpo queimado na rua. Foi graças a uma filmagem feita pela polícia que todos os envolvidos foram identificados. Outras pessoas ainda deverão ser presas também por determinação da Justiça.

18 comentários:

Anônimo disse...

vcs tem o tal vidio? e pode postar?

Portal SR- www.setimaregional.com.br disse...

Desculpe mas só cheguei na regional anos depois, se tivesse esse video postaria sim para vocês verem o tamanho da fúria de uma população, mas nem sei por onde anda esse video. Só sei que ele é polêmico, alguns dizem que foi editado, cortado tirado alguns populares dele. Seria ótimo trazer a público.

Anônimo disse...

eu sou contra a pena de morte ,mas em uma situacao dessas eu nao sei oq passa na cabeca da familia ou de outras pessoas,hoje eu acho quem comete um crime desses no mundo em q vivemos se esse cara estinvesse vivo ja teria saido e matado outro como ocorreu aquele massacre recente q um so homem matou sete pessoas sao casos q merece tb morrer o biu neto de Amadeus e o cabecao.gente dessa qualidade nao merece q gente gaste dinheiro mantendo ele na cadeia,genet assim e pra ta morto e enterrado

Anônimo disse...

concordo com o anonimo gente assim e pra ser morto do mesmo jeito q matou Deus nos perdoi mas um desses que foram sitados acima biu,cabecao merecem q tirem a cabeca fora e joquem aos leoes

Anônimo disse...

posta o video

Anônimo disse...

coitados dos leoes,vão morrer envenenados com esses vermes,enterrar é melhor.

Anônimo disse...

Foi um crime que chocou a população. E tem certos momentos que é dificil aceitar tal coisa. Ele agiu com desonestidade e por 200,00 reais tirou a vida de um pai de família devia ter pensado nas consequências esperou pela justiça. Só que a sociedade não esperou...

Anônimo disse...

bem dito talves os leoes morram mesmo e melhor queimar assim nao tem jeito de reviver pq vaso ruim e dificil de quebrar

Anônimo disse...

No conforto da cadeira, escondido por trás de um teclado, todo mundo é brabo e justiceiro. Não é bom matar bandido, se fosse bom e legal, essas 10 pessoas que serão julgadas, não precisariam se preoculpar, receberiam medalha de bravura.

Anônimo disse...

queima esses trastes q estao na cadeia local,se a justica nao acontece nunca vamos meter fogo de novo dessa vez no cabecao eu vou pq um traste desses o capeta ja era pra ter levado como aconteceu com o assassino do massacre da semana passada so q era pra so ele ter ido pras profundas Deus mim perdoi gente dessa naturesa e bom queimado mesmo

Anônimo disse...

É verdade. Só agora depois de seis anos é que a justiças vai se pronunciar. Mas na época provocou um clamor público. O ser que praticou o delito agiu com requintes de crueldade na maior frieza. A sociedade já na aguenta mais. É preciso leis mais duras para que o cidadão conheça os seus limites e tema e a justiça seja mais rápida. Agora um prende outro solta, um solta e outro prende. É cheio de ladrão que pode pagar bons advogados. Não vê o caso de serra dos brandões quantas vezes o júri foi adiado? Estou esperando ele sair pela porta da frente e um distintivo de bravura e com trabalho assegurado nas quadrilhas de pistolagem.

Anônimo disse...

estou nessa bandido assassino e pra ser morto do mesmo jeito pena de morte para esses monstros.era bom a justica pensar melhor e nao deixar esses homicidas como os q estao na cadeia local aq lugar de bandido dessa natureza e na penitenciaria de seguranca maxima ou enterrado q e melhor pra todo mundo

Portal SR- www.setimaregional.com.br disse...

Se alguém tiver achando ruim a publicação desta matéria favor enviar sua reclamação via a aba FALE CONOSCO e se identifique por completo, então retirarei o nome da matéria, não adianta ligar para delegacia anonimamente ameaçando.Franklin

Anônimo disse...

quero só lembrar de infelismente as informações passados estão contraria pois na verdade quem vendeu o boi foi josé dos santos e não a individuo jose cassimiro, resumindo ele que restava os 200 R$ por isso que tirou a vida do propio.

Anônimo disse...

INFELIZMENTE A POPULAÇÃO SÓ AGIU DESTA MANEIRA, POIS A JUSTIÇA É MUITO LENTA PARA OS BANDIDOS, QUANDO SE FAZ JUSTIÇA COM AS PRÓPRIAS MÃOS, A JUSTIÇA TEM QUE REPENSAR 2 VEZES MAIS.

Anônimo disse...

franklin,fui intimado pra ser testemunha de defesa de um dos acusados, achei que chegasse lá o promotor ia me perguntar sobre a conduta do tal acusado, só que ele nao me fez nenhuma pergunta sobre o cidadão, me mostrou umas fotos tremulas e noturnas sem a menor nitidez e me perguntou quem era aquelas pessoas das fotos, eu falei pra ele que não dava pra reconhecer as pessoas, cada foto que ele me mostrava que eu falava que nao conhecia as pessoas ele me chamava de mentiroso, entao, pra mim isso e uma falta de educaçao, arrogancia e abuso de autoridade.

Portal SR- www.setimaregional.com.br disse...

é verdade sobre as fotos e videos. Com certeza quem conhece alguém nas imagens nunca iria dizer quem é. Já fiquei sabendo de testemunhas que negaram tudo diante do Juiz e Promotor, mas infelizmente é assim. Era para tornar público as fotos e videos com certeza anonimamente teríamos ajuda de quem realmente sabe e quer ajudar.

Anônimo disse...

Era quase noite, quando a Rádio Cenecista divulgou a prisão do acusado pelo assassinato. A população ao saber foi logo se deslocando para as mediações da sede da superintendência de polícia, onde alguns policiais já se encontrava, mas numa minoria insuficiente para conter a revolta do povo, que , intensamente, gritava "assassino, mata, mata!". Alguns populares infiltrados na multidão começaram a atear fogo nos automóveis que se encontravam na frente da delegacia. Outros cercaram as dependências dos fundos onde o preso se encontrava. Aí, houve uma generalização e histeria coletiva e muitos começaram a jogar pedras até quebrar a parede do local... e quebrara e acabaram ateando fogo e matando o suposto criminoso. A polícia , de braços cruzados só contemplavam o fato, uma vez que já não havia domínio da situação. Foi um momento muito dramático e histórico na cidade. Muita gente em Picuí fotografou as cenas de terror. Um verdadeira noite de linchamento. Acho que se , o jornalista da Rádio não tivesse divulgado que o acusado estaria indo para a delegacia, com certeza, não haveria àquela enorme concentração de pessoa no local.

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.