sábado, 28 de julho de 2012

Ministério Público manda bares de Campina Grande Tirarem Cadeiras das Calçadas. SE ESSA MODA PEGA NO BREJO, CURIMATAÚ E SERIDÓ PARAIBANO!


Ministério Público manda bares de Campina Grande tirarem cadeiras da calçadaO Ministério Público da Paraíba (MPPB) solicitou, por meio da Prefeitura de Campina Grande, a notificação de 48 bares e restaurantes  da cidade que retirem as mesas e cadeiras das calçadas.

Os donos dos estabelecimentos reclamam da medida, mas dizem que irão cumprir a determinação para não serem multados. A partir da entrega das notificações os bares e restaurantes têm prazo de 30 dias para se adequar à ordem expedida.

Segundo o promotor da Procuradoria do Cidadão, Bertrand Asfora, a prefeitura irá realizar a notificação de todos os bares e restaurantes que invadem a via pública. “É inadmissível que esses comércios continuem com as mesas e cadeiras nas calçadas. As calçadas fazem parte da via pública, os estabelecimentos não podem se apossar desse espaço. Eles podem atuar somente dentro de seus estabelecimentos, na parte privada”, afirmou Bertrand Asfora.

Depois de feitas as notificações, a PMCG levará o relatório ao MPPB, que fará uma vistoria completa nos estabelecimentos, e tomará providências, caso o descumprimento continue.

“A administração municipal tem um de prazo 60 dias para fazer as notificações e entregar o relatório para o Ministério Público. Após isso, caso ainda existam irregularidades, entraremos com uma nova ação e iremos aplicar multas”, frisou o promotor Bertrand.

O proprietário de um restaurante no centro da cidade, Luiz Manuel Medeiros, conhecido como Luiz “Malibu”, lamentou a medida. “Irei cumprir a ordem, mas espero que eles também notifiquem os carrinhos de lanche da Praça da Bandeira, os vendedores ambulantes. Espero que o princípio de igualdade seja cumprido”, afirmou Luiz “Malibu”.

Ainda conforme o comerciante, essa medida irá gerar desemprego. “Infelizmente terei que demitir funcionários, pois o faturamento do restaurante ficará comprometido”, concluiu.

Os clientes também não aprovam a solicitação para retirada das mesas das calçadas. “Não gostei. Ficar nas mesas das calçadas dos bares é mais agradável. Posso fumar, algo que não poderei fazer no ambiente fechado”, disse Mayra das Neves, 27 anos.

Correio
o pipoco

Na nossa região não é apenas nas calçadas é nas vias de trânsito onde veículos tem que disputar espaço com mesas e pessoas alcoolizadas dançando pelas ruas, bloqueando o trânsito.
Parabéns ao Ministério Público de Campina Grande.

4 comentários:

  1. É muito fácil resolver. Modifique a lei, assim MP não tem competencia de "manda" em ninguém, quem manda é juiz e n]ao mero promotor de justiça!

    ResponderExcluir
  2. Em Picui não é diferente, na rua que dar acesso ao fórum (Pedro Salustino), nos finais de semana quase ninguém consegue passar, em frente ao campo de futebol é muito pior, na calçada de seu Joaquim Vidal é outra vergonha, e agora no calçadão da Praça João Pessoa, do jeito que vai o negocio ta feio. sem falar que no bairro Pedro Salustino, agora colocaram um bar na casa vizinho a Basto Barbeiro, para as pessoas passarem tem que sair da calçada, irem para rua atravessar para o outro lado, isto é uma vergonha para a nossa cidade, comerciantes tomando conta dos acessos, a onde foram feito para locomoção de pessoas, isto sem falar que além disto, estão poluindo as ruas, danificando as calçadas, e muito mais, podendo até a causar acidentes, tem que se tomar as devidas providencias urgentes, todos tem o direito de ganhar o seu dinheiro, trabalhar, mais para isto tem também que respeitar os diretos e deveres dos outros, como cidadão Picuiense gostaria que fossem tomadas as devidas providencias a este respeito.

    ResponderExcluir
  3. muito bem anonimo 29 de julho de 2012 06:11 aq em nova floresta também não é diferente aq tem cadeiras nas calçadas(dos bares) tem carro com som estrondante e fica por isso mesmo!!

    ResponderExcluir
  4. É Facil falar o quanto é VERGONHOSO ter umas mesas nas calçadas e ruas ,neh ? O dificil é encontramos emprego em uma cidade que a renda se resumi a uma prefeitura e a aposentadoria como é o caso de Picui.Sou extramente contra ,pois tenho consciencia da necessidade de pais de familia nesses comercios desde os ambulantes aos que usam as calçadas para as mesas.

    ResponderExcluir

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.