domingo, 25 de novembro de 2012

Acidente na PB-177 tira a vida de mais um jovem e deixa outro gravemente ferido próximo a Picuí/PB

Veio a óbito na madrugada deste Domingo,25, DAMIÃO ADAILTON ARAÚJO DE SOUZA, mas conhecido por DADÁ, com 20 anos, filho de Francisco Airton Filho e de Maria de Fátima da Silva Araújo, natural de Natal/RN, com familiares no Pedro Salustino e Monte Santo, Picuí/PB.
O levantamento do local do crime ou acidente ficou prejudicado devido a falta de isolamento e por familiares de um segundo acidentado ter tirado o veículo do local antes da chegada da polícia, e ninguém no local ter auxiliado com algum dado das vítimas.
Após a polícia Civil realizar rondas pela cidade com a descrição da vítima, foi encontrado um popular que o reconheceu e informou aonde a mãe da vítima morava.
Relato de testemunhas das últimas horas de vida.
Fomos informados por um popular que esteve na festa realizada na boate de Nova Palmeira, na noite deste sábado que se encontrou com DADÁ durante o evento e se cumprimentaram  nos repassando que o mesmo estava naquela localidade com outro amigo.
Acreditamos que devido a hora em que o corpo foi encontrado ambos estavam vindo de moto e sobraram na pista da PB-177 aproximadamente 3km de distância da saída de Picuí sentido Nova Palmeira, provavelmente pelo efeito do sono e/ou de álcool que possa ter ingerido durante a festa.
O garupa da moto que estava com DADÁ foi socorrido para Campina Grande, mas não foi repassado nenhuma informação até o momento para polícia. Dadá estava caído as margens da PB-177, no sentido de Picuí a Nova Palmeira, com o corpo voltado para o chão e seu rosto que após colidir com um barranco de terra ficou parado. Não sabemos informar ainda se Dadá teria morrido de imediato com o impacto ou se após a colisão ele tenha desmaiado e tenha morrido sufocado com a terra, a confirmação teremos após o Exame Cadavérico que será realizado pelo NUMOL em Campina Grande.


Acreditamos que "talvez" DADÁ poderia ter sobrevivido ao acidente se estivesse de capacete já que o mesmo caiu com rosto contra um barranco de terra, vindo a desfigurar o seu rosto com o impacto.

Pedimos a todos que venham a andar de qualquer veículo ou realizar qualquer tipo de viagem que levem seus documentos pessoais, pois no caso de Dadá se ninguém o tivesse reconhecido poderia ser conduzido a Campina Grande como indigente sendo impossível depois o seu reconhecimento devido a falta de documentos pessoais, celular ou qualquer outra coisa que ajudasse no seu reconhecimento. Quando a polícia realiza as blitz é no intuito de ajudar a sociedade e não prejudicar.

www.setimaregional.com.br

2 comentários:

  1. Tem como saber se ele veio só ou com uma mulher? Já ouviu o nome dele ou apelido? Espero notícias.

    ResponderExcluir
  2. segundo informações seria um amigo de nome Sérgio, mas não temos certeza se era mesmo esse nome.(Mas era um homem.)

    ResponderExcluir

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.