quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Agentes penitenciários e policiais do 9º BPM realizam pente-fino na cadeia de Cuité após fuga de preso.


Pente fino: 9º BPM realiza revista à cadeia pública de Cuité

 Durante toda a manhã dessa quarta-feira, 23, guarnições de: Rádio Patrulhamento, Patrulha Rural e ROTAM do 9º Batalhão de Polícia Militar realizaram, na Cadeia Pública do município de Cuité-PB, uma revista do tipo “pente fino” aos cômodos daquele estabelecimento prisional.

Comandados pelo Comandante de Policiamento da Unidade, Capitão PM Josimá, os militares – acompanhados do Chefe de Disciplina e do Diretor da referida cadeia, Carlos Luis de Lima Gomes – abriram cela por cela e constataram algumas irregularidades. Após busca minuciosa os militares encontraram nas dependências das celas: 01 (um) aparelho celular, 01 (um) carregador para aparelho celular,02 (duas) baterias e 02 (dois) chips da operadora Tim.
 
Durante a realização da revista o Chefe de Disciplina da unidade carcerária, Senhor Jurandir, comunicou aos policiais a ausência – em uma das celas – do preso Rafael Juvino de Sousa, 21 anos, morador da cidade de Natal-RN. De acordo com Jurandir o mesmo poderia ter se aproveitado do intervalo para o banho de sol para empreender fuga.

O detento Francinaldo da Silva Franco, 25 anos, agricultor, foi flagrado portando dois chips de aparelho celular da operadora Tim, embaixo da língua. Na Cela de número 01, os policiais encontraram um aparelho celular sem chip da cor rosa, modelo: W666-TV, YXTEL, com bateria intacta e em perfeito estado de conservação, como também alguns carros de brinquedo artesanais que continham em seu interior baterias de celulares. Os funcionnários da Cadeia Pública afirmaram que o responsável por produzir os brinquedos seria o detento João Gomes da Silva Filho, vulgo “Joca”, 30 anos de idade. Na cela de número três, que abriga 06 (seis) detentos, foi encontrado um carregador de celular. 

assessoria do 9ºBPM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.