quinta-feira, 23 de maio de 2013

Remígio/PB: Bandidos de Picuí começam a aterrorizar o brejo paraibano.

Nesta última terça-feira, 21, dois elementos acostumados a aprontar na cidade de Picuí foram visto no centro de Remígio, os quais sem motivo aparente começaram a agredir os vigilantes de rua que tomam de conta das lojas, ao perceber a confusão um dos lojistas ligaram para polícia afim de ajudar os vigilantes. Com a chegada da Polícia Militar os elementos sendo um identificado posteriormente como Uallison, filho de Ramalho do Cenecista de Picuí, que também é irmão de sangue de Biu de Amadeus, preso juntamente com Nayara no Pernambuco por Tráfico de Drogas.
Uallison juntamente com mais dois elementos havia "fumado" mais de R$800,00 reais em droga na cidade de Picuí e depois disso estavam sendo ameaçados pelo traficante, já que eles não prestaram conta da venda, desde então estava sumido. Agora a polícia está levantando informações sobre o que Uallison e um grupo de pedintes de Patos andam fazendo na cidade de Remígio a mais de 40 dias. Pedimos a quem tenha tido algum arrombamento ou furto em suas propriedades nos últimos dias e tenha visto esses elementos nas imediações que se dirijam a delegacia de Remígio e registre queixa.

www.setimaregional.com.br  com informações da Delegacia de Remígio/PB

4 comentários:

  1. Uallison , irmão de Biu , pelo visto é um aluno de Biu , atenção galera , bala nele , se não sobra para a população inocente , melhor eles do que nós , tenham dó não , manda ver .

    ResponderExcluir
  2. Pq prenderam o bichinho , ele é inocente ,irmão logo de quem ? de BIU , outro inocente . eles só vivem nas igrejas rezando , bala neles , é o remedio .

    ResponderExcluir
  3. Anônimo , não pode nem tocar neles pq tem um tal de DIREITOS HUMANOS , que só serve pra proteger bandidos , se alguém fizer alguma coisa armaria , é quem vai preso . O certo era lascar essa bosta de DIREITOS HUMANOS .

    ResponderExcluir
  4. Isso sao uns nogento q vevi enfernizando a vida das pessoas...............

    ResponderExcluir

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.