sexta-feira, 20 de setembro de 2013

OPERAÇÃO “CHAPÉU PRETO” – 13ª AISP - PICUÍ/PB

Nesta quinta-feira, 19.09.2013, foi desencadeada uma Operação Policial na cidade de Nova Floresta, comandada pelo Delegado DURVAL BARROS e pelo CABO SILVA do 9º BPM, para cumprir Mandados de Prisão expedidos pela Justiça de Cuité.

A ação Policial faz parte de um planejamento operacional do Delegado JOÃO JOALDO FERREIRA, Delegado seccional da 13ª de Picuí, que tem como objetivo elucidar os crimes de homicídios ocorridos em Nova Floresta nos anos 2011 (nove homicídios), 2012 (quatro homicídios) e em 2013 (três homicídios) com a consequente prisão dos envolvidos.

Foram presos JOSÉ AILTON FERREIRA, conhecido como PIPA DOS COLCHÕES, JOSEANE MELO DA SILVA, conhecida por PICHITINHA e MARIA FERREIRA DA SILVA , conhecida por LICA DO CHAPÉU PRETO, de 55 anos de idade.
Lica,  é ex-esposa da vítima SEVERINO RODRIGUÊS  PEREIRA, conhecido por BIU DO BIGODÃO, assassinado no dia 25 de abril de 2010, no interior sua residência na cidade de Nova Floresta, por volta das 22:00 horas.

Os trabalhos de investigações estão a cargo do  Delegado DURVAL BARROS, Titular de Cuité, que concluíram de que a ex-esposa da vítima, conhecida por LICA,  é autora intelectual do crime, tendo como autor material do crime o FRANCISCO DE ASSIS MONTEIRO FERREIRA, vulgo CHICO, que é sobrinho desta, cujo indivíduo  foragiu após a prática do crime,  estando atualmente preso num Presídio numa cidade do Estado do Goiás.  
JOSÉ AILTON FERREIRA, conhecido como PIPA DOS COLCHÕES e JOSEANE MELO DA SILVA,  segundo as investigações, tiveram participação no crime.

As duas mulheres presas serão encaminhadas para o Presídio Feminino na cidade de Campina Grande, enquanto  JOSÉ AILTON FERREIRA, foi recolhido para o Presídio de Cuité, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Segundo o Delegado Seccional JOÃO JOALDO, outras prisões deverão acontecer, pois as investigações estão sob responsabilidade do Delegado DURVAL BARROS, que tem vasta experiência no campo de investigação policial.


“Vamos tentar dar uma resposta a sociedade de Nova Floresta, que há bastante tempo assiste os capítulos da novela da impunidade”,   afirmou o Delegado DURVAL BARROS, evidentemente com “todo o apoio do Delegado Seccional JOÃO JOALDO”, finalizou o Delegado DURVAL BARROS. 

ASCOM 13ªAISP- Picuí/PB

2 comentários:

  1. PARABÉNS DELEGADO PELO BRILHANTE TRABALHO.
    NADA FICA IMPUNE QUANDO SE É DESCOBERTO.

    ResponderExcluir
  2. Acusações devem ser feitas com provas concretas e o homem citado acima, Francisco de Assis monteiro ferreira, não saiu foragido e não foi procurado de por nenhuma acusação, dias depois o acusado foi preso por receptação e ficou preso de abril a agosto e nunca procuraram ele, na constituição fala claramente que todo acusado tem que ter direito a defesa e o acusado não teve direito a nada e mesmo assim o delegado conclui-o que o Francisco matou o esposo da tia isso é uma acusação injusta e tem que ser revista o acusado tem álibi na hora do crime com varias testemunhas. Peço que mudem a informação ou estarei entrando com uma ação judicial para que essas acusação tenham consequências para todos os envolvidos.

    ResponderExcluir

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.