terça-feira, 24 de setembro de 2013

Sobrinhos esquartejam aposentada após a mesma denunciá-lo a polícia no Manaus.

Parte do corpo de uma mulher foi encontrada dentro de uma mala presa em uma bananeira na manhã deste domingo (22), na Zona Oeste de Manaus. A polícia faz buscas para encontrar a cabeça, as pernas e os braços da vítima. Ninguém foi preso pelo crime.
De acordo com o sargento Nonato, após denúncias anônimas, a polícia encontrou o corpo por volta de 7h30 em um barranco, localizado no Beco Santa Lucila, Rua das Flores, bairro Compensa 2. "A mala estava em uma área onde funciona uma lixeira viciada [clandestina]. Há muito mato no local", disse o policial militar.
Segundo o sargento, testemunhas relataram que um morador da área estava caminhando pelo local, onde corpo foi encontrado, com uma mala por volta das 5h30 deste domingo. A polícia solicitou a ajuda do Corpo de Bombeiros para fazer buscas, já que o terreno é acidentado. "Chegamos a ir até a casa do suspeito, mas não havia ninguém", disse o sargento.
A ocorrêcia foi atendida por policiais da 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom). Junto à mala, de cor rosa, a polícia encontrou uma camisa masculina azul e branca. "Acreditamos que a roupa é do suspeito. Agora a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) vai continuar as investigações", afirmou.
A Polícia Civil identificou na manhã desta segunda-feira o corpo da mulher que foi encontrada esquartejada neste domingo em Manaus. Segundo a polícia, a vítima é a aposentada Ceci Aguiar de Castro, 66 anos, que pode ter sido morta por dois sobrinhos.
Adriano de Souza Gomes e Luciano de Souza Mendes, sobrinhos da vítima, são os principais suspeitos do homicídio, possivelmente ocorrido na residência de Adriano, localizada na rua Hermano Requião, no bairro Compensa 2, zona oeste de Manaus.
"Pelo que já levantamos, pode ter sido um sobrinho dela que fez isso com a vítima porque ela o teria denunciado para a polícia", disse o delegado Antônio Rondon Jr., titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestro (DEHS). Segundo informações preliminares, Ceci teria acusado Adriano pelo homicídio de Azenildo dos Santos Rocha, 26 anos, ocorrido no dia 7 de fevereiro deste ano, no bairro Terra Nova, também na capital amazonense.
Segundo o delegado, Adriano teria envolvimento com tráfico de drogas no bairro da Compensa 2. No local onde Ceci foi morta, foram encontradas armas brancas e muito sangue. "Estamos em diligências ininterruptas para concluir as investigações em torno do caso. Os principais suspeitos estão sendo procurados e não vamos medir esforços para chegarmos até eles", declarou Antônio Rondon Jr.
Adriano de Souza Gomes teria sido denunciado pela tia Foto: Polícia Civil / Divulgação
Adriano de Souza Gomes teria sido denunciado pela tia
Foto: Polícia Civil / Divulgação
O corpo da vítima foi identificado pelo filho mais velho, que levou documentos da aposentada ao Instituto Médico Legal (IML). Contudo, a liberação para sepultamento deve demorar alguns dias, devido à necessidade de exames de DNA ou de arcada dentária para a confirmação da identidade. Esse procedimento, segundo a polícia, é necessário em razão do estado em que o corpo ficou.
A polícia orienta quem tiver informações sobre o caso a entrar em contato com os servidores da DEHS pelo telefone (92) 3681-5725. A Polícia Civil assegura o sigilo da identidade dos informantes.
Adriano já possui passagem pela polícia por envolvimento em roubo e tem um mandado de prisão expedido em nome dele pelo mesmo delito. Caso seja comprovado o envolvimento deles no crime, Adriano e Luciano serão autuados por homicídio triplamente qualificado, com os agravantes de motivo fútil, insidioso e cruel para garantir impunidade de outro crime.
portal Terra via www.setimaregional.com.br

3 comentários:

  1. Respostas
    1. Mundo mau, que apresenta as características do seu governante.

      Excluir
  2. so Deus na vida desse homem

    ResponderExcluir

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.