sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Polícia Federal desarticula crime de Tráfico Internacional de Mulheres do Brasil com Angola; Parentes do presidente angolano está envolvido.


A Polícia Federal acusa um parente do presidente de  Angola de chefiar esquema internacional de tráfico de mulheres do Brasil para  África do Sul, Portugal, Angola e Áustria. O Estado apurou que, na Operação  Garina deflagrada nessa quinta-feira, 24, a PF pediu e a Justiça concedeu a  prisão do general Bento dos Santos Kangamba, caso ele desembarque no Brasil, e  incluiu seu nome e o de um comparsa na lista de procurados da  Interpol.

Na operação contra esquema internacional de prostituição, parente  do presidente de Angola teve prisão decretada pela Justiça  brasileira
O general é dirigente do  Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), mesmo partido do presidente, e  tem influência no governo por meio de sua mulher, uma filha de Avelino dos  Santos, irmão do presidente.
Estado apurou que o  braço do esquema do general no Brasil é Wellington Eduardo Santos de Sousa, que  a PF identificou nos relatórios de inteligência como Latino, um ex-pagodeiro da  banda Desejos.


Segundo a PF, a  organização movimentou US$ 45 milhões com o tráfico internacional de mulheres  desde 2007. O enriquecimento da família do presidente de Angola tem sido  noticiado em todo o mundo. A filha do presidente, Isabel dos Santos, foi  apontada pela revista americana Forbes como a mulher mais rica e poderosa da  África. A revista noticiou que a fortuna tem origem em corrupção: ela fica com  uma parte de empresas que querem estabelecer-se em Angola e recebe comissão em  troca da assinatura do pai numa lei ou decreto.

confira a matéria na integra aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.