terça-feira, 26 de novembro de 2013

Homem preso por roubar farmacias para sutentar as várias mulheres que tinha; é o acusado de matar outro jovem de frente a Câmara de Vereadores de CG.

O Delegado Francisco de Assis Silva (Homicídios/Campina Grande), afirmou na manhã desta terça-feira (26/11) que o acusado de assassinar o jovem Afonso Luís filho, 20 anos, na madrugada de 20 de outubro, em frente à Câmara Municipal de Campina Grande, é Emanuel Fernandes dos Santos, de 19 anos, preso recentemente pelo assalto uma Farmácia da Rede Dias, no bairro Malvinas.
(Emanoel: acusado de assalto e agora de homicídio)
O delegado chegou ao nome do acusado após ouvir oito testemunhas que afirmaram “categoricamente” se tratar de Emanuel, o homem que atirou em Afonso.
O motivo do crime teria sido um boné.
“A vítima estava lanchando e usava um boné. De repente o acusado teria se dirigido a ele de forma brusca, se referindo ao boné. Afonso teria dito algo, ou teria ignorado o acusado que de pronto, atirou à queima roupa. Posso de dizer que o crime foi banal”, afirmou o policial.
O delegado Assis disse ainda que a prisão de Emanoel, pela Roubos e Furtos, por causa do assalto a farmácia, foi extremamente importante.
“Quando as pessoas souberam que ele se encontrava preso, nos procuraram para confirmar a acusação de assassinato. Através das fotografias e das imagens dele (em entrevista) veiculadas na TV, não restaram mais dúvidas”.
O CRIME
Afonso, que morava na Rua Men de Sá, no “Quarenta”, foi assassinado exatamente às 04h53, enquanto lanchava em um trailer.
As imagens de uma câmera, em frente à Câmara de Vereadores, registraram o crime.
(Afonso: executado friamente e sem defesa)
Na época a polícia militar chegou informar que a morte estaria relacionada à briga entre torcidas, mas a hipótese foi descartada pela polícia civil que assumiu as investigações.
O ACUSADO
Emanuel Fernandes dos Santos, foi preso por policiais da Roubos e Furtos no dia 14 de novembro no bairro Ramadinha, sob a acusação de assaltar “por diversas vezes” uma das farmácias da Rede Dias, localizado na Rua Jamila Abraão Jorge, nas Malvinas.
(Emanuel assumiu o assalto em uma farmácia da Rede Dias) 
Ele mora no Bairro Santa Rosa e confessou os assaltos.
No dia da prisão o delegado Henry Fábio disse que, “a captura foi de extrema importância, pois ele praticou uma série de delitos no mesmo local com ousadia e frieza. Não tinha como ele negar. Tínhamos informações e detalhes importantes. Outros crimes podem ser desvendados. Vamos aguardar”.
(Henry disse: "Outros crimes podem ser desvendados. Vamos aguardar")
Na época, Emanuel disse a repórter Cláudia Gomes/TV Borborema, que estava arrependido dos assaltos e que pagava aluguel das casas de quatro mulheres que ele tinha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.