sábado, 9 de novembro de 2013

Mulher que comandou o arrombamento de mais de 50 residencias em Campina Grande e região foi presa após a polícia marcar encontro onde dizia que o marido dela estava com amante.

1acusada
A polícia Militar (2ºBPM) em Campina Grande desmantelou a principal quadrilha de assaltantes que invadia casas na cidade e região.
Na tarde desta sexta-feira (08/11) foi presa Sabrina Nascimento Silva, a líder de um bando cruel, frio, calculista, violento e dissimulado.
Pelo menos, entre 30 e 50 residências podem ter sido invadidas pela quadrilha.
A mulher foi presa em um bar em Santa Rosa. 
COMO A PM CHEGOU A ACUSADA
O bando liderado pela mulher havia invadido uma casa em Esperança, agreste paraibano, e o Serviço de Inteligência da PM investigou o caso.
Ao mostrar uma fotografia da suspeita, a vítima de pronto reconheceu Sabrina.
Diante disso o caso foi desaguar no gabinete do Delegado Mallon Cassimiro, que baseado nas informações, solicitou a prisão da mulher e o Juiz da Comarca em Esperança decretou a preventiva.

Coincidentemente a polícia civil já dispunha de outras provas que envolvia a acusada.
COMO FOI FEITA A PRISÃO
O Serviço de Inteligência já tinha detalhes e seguia os passos da acusada.
Um informante repassou o telefone de Sabrina para os policiais.
Na tarde desta sexta-feira um policial ligou para a acusada e disse que sabia que o marido dela estava com um relacionamento amoroso com outra mulher, que inclusive estaria grávida e marcou um encontro.
Isto foi suficiente para a Sabrina se dirigir até o bar na Rua do Sol para se certificar da “história”.
Chegando ao local a acusada recebeu voz de prisão.
De acordo com informações do CMT DO 2ºBPM, TC Souza Neto, como a mulher sabia que o cerco estava se fechando, nas últimas invasões evitava aparecer.
Até para não levantar suspeitas, ela sempre mudava de casa e  era orientada a sempre estar em lugares diferentes.
Ultimamente Sabrina morava no Conjunto Ronaldo Cunha Lima.
Ela confessou os crimes.
A mulher também é acusada de liderar a invasão de um salão de beleza em João Pessoa  e fazer um arrastão
Estão sendo procurados, o companheiro dela e outros dois homens.

As polícias Militar e Civil devem se pronunciar sobre o caso na segunda-feira, 11 de novembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.