sábado, 7 de dezembro de 2013

Acidente na BR-104, próximo a Cuité/PB tira a vida de duas pessoas. Acusado do crime fugiu do local sem prestar socorro.



 Veio a óbito no início da noite desta sexta-feira, 06 de dezembro, os senhores : José Cândido de Souza, natural de João Pessoa/PB, nascido aos 11/07/1950, com 63 anos, Motorista, residente em Cuité/PB e o senhor: Cícero Acelino da Silva, natural de Pilões/PB, nascido em 20 de janeiro de 1946. com 67 anos de idade, agricultor, residente em Cuité/PB.


Segundo informações apurada com o Delegado Décio de Souza(Plantonista) e os Patrulheiros Rodoviários (PRF) acredita-se que os dois senhores que estavam na moto CG HONDA ML 125CC, ano:1984, de cor: prata, a qual era pilotada por José Cândido tenha sofrido uma barruada por outro veículo de grande porte na parte lateral da moto atingindo em cheio a perna de Cícero Acelino e deixando a moto desgovernada, na altura do KM20, da BR-104 entre o trevo e a cidade de Cuité, na altura do sítio Capoeira do Geraldo, vindo a moto e os passageiros coliderem com o solo pecorrendo vários metros ao chão e terminando por serem jogados para fora da pista. De acordo com as primeiras testemunhas que chegaram no local e a primeira equipe a isolar o local, composta pelo Comissário Gilvan Fernandes, ambos os ocupantes da moto estavam com sinais de vida, sendo que Cícero estava vomitando sangue e com a perna esguichando o sangue, já que a veia femural responsável por irrigar a parte inferior do corpo estava rompida, ainda tentaram realizar um torniquete(estancamento) na perna para evitar o sangramento, mas devido a gravidade dos ferimentos o mesmo não resistiu e faleceu no local do acidente. Já o senhor José Candido, responsavel por pilotar a moto no momento do acidente segundo as testemunhas estava com o corpo mais integro, mas havia sofrido um forte golpe na cabeça e após o acidente tentava de toda forma se levantar(reação natural do corpo), mas cambaleava e caia novamente, ainda foi socorrido pela equipe da SAMU de Cuité, mas veio a falecer a caminho de Campina Grande, quando passava próximo a cidade de Esperança.



"Outro fato curioso é que José Cândido foi trabalhar no lugar de um colega e após guardar o ônibus, no sítio Melo pegou a moto para retornar a cidade e perdeu a vida no dia de folga"

No local do acidente existe uma grande marca de frenagem de veículo de grande porte, de F-1000 acima;

1ª linha de de investigação:
Uma das hipóteses do acidente seria que algum carro tentou ultrapassar a moto e durante a ultrapassagem foi surpreendido por um carro vindo na mão contrária e tentou frear afim de voltar a sua mão da pista, não conseguindo e vindo a "barroar" lateralmente a moto. No local do acidente é proibidio a realização de ultrapassagem devido ser um aclive(subida) e a visão não permitir que veja se vem veículos a uma distância segura.

Até o momento não foi identificado o motorista e nem o veículo que causou este acidente, mas que continuou viajem sentido Cuité, Nova Floresta, ou cidades do Rio Grande do Norte, acreditamos que veículo tenha sofrido danos e que alguém possa dá informações.

"O motorista do carro que provocou o acidente não poderá dizer que fugiu do local com medo de represálias, já que o local é ermo e não existia população para colocar a vida dele em risco. até o fechamento dessa matéria nenhum motorista se apresentou, tendo desta forma assumido a culpa pela negligência, até as 08:00hs do dia 09 de dezembro o Delegado responsavel pelo inquerito será o Bacharel Décio de Souza"

As investigações continuarão durante a semana aos cuidados do Delegado Titular de cuité , Durval Barros e sua equipe.
Comissário Franklin Basilio
Leis de Direitos Autorais

Um comentário:

Vinicius Scott disse...

Morre muita gente no nordeste por não colocar o capacete que é um item básico de segurança para quem anda de moto. se a população utilizar o capacete as mortes irão diminuir. sabendo também que o corpo de quem anda de moto é o para choque

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.