segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Chuvas repentinas alegram agricultores e trazem medo nas cidades paraibanas


Uma forte ventania, ocorrida por volta das 17h, no Distrito de Boqueirão de Gurinhém, a 75 quilômetros de João Pessoa, no Agreste da Paraíba, assustou moradores da região e provocou a destruição de parte de diversos estabelecimentos comerciais e imóveis particulares.
De acordo com o vereador Fabiano Cavalcante, pelo menos dois postos de combustíveis tiveram as cobertas arriadas, árvores caíram as margens da BR-230, o muro de uma residência teria caído em cima de um carro, a estrutura de uma escola municipal também ficou comprometida e desde que os fortes ventos ocorreram o distrito estaria sem energia elétrica.
“Foi algo nunca visto aqui na região, estamos no escuro. A chuva durou no máximo 10 minutos, mas provocou muitos estragos”, garantiu o vereador. Apesar do susto e dos danos materiais, até o momento, não houve registro de feridos na região.
A meteorologista Marle Bandeira explica que as rajadas de vento provavelmente tenham sido motivadas por conta de um fenômeno denominado Vórtice Ciclônico, que estaria atuando em algumas localidades do Nordeste.
“O vórtice ciclônico quando chega e encontra a temperatura muito quente, havendo mudança brusca de temperatura, umidade e pressão, aumenta as rajadas de ventos e favorece o acontecimento de chuvas”, informou a especialista.  
por: portal correio

 As fortes chuvas caídas no final da tarde desta segunda-feira, 17 de fevereiro, fez com que a Lagoa Parque de Remígio ficasse intransitável .

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.