segunda-feira, 10 de março de 2014

Bandidos colocaram droga para dentro de presídio paulista com uso de Drones.

 Detentos do CDP (Centro de Detenção Provisória) 1, que fica em São José dos Campos (SP), receberam cocaína na manhã de sexta-feira, 7 de março, de uma forma não usual. De acordo com a Folha de S.Paulo, um drone (helicóptero de 4 motores controlado por controle remoto) levou a encomenda proibida para dentro do pátio da unidade.
Havia 250 gramas da droga num pacote que foi deixado pelo Drone no CDP. Um grupo de detentos correu rapidamente até ele e recolheu a droga e em seguida o Drone seguiu viagem, mas funcionários do local perceberam a ação e confiscaram a droga.
Ninguém descobriu quem pilotava o drone e nem o destino tomado em seguida. Tanto a Polícia Civil quanto a corregedoria dos presídios investigam o caso.





Homem tentou introduzir droga numa prisão australiana com um drone.

A polícia australiana anunciou esta segunda-feira, 10, a detenção de um homem suspeito de ter tentado entregar droga numa prisão de Melbourne com a ajuda de um drone, um avião não-tripulado.
A polícia do estado de Victoria indica no seu site que o aparelho, com quatro hélices e uma pequena quantidade de estupefacientes, foi detectado a “pairar sobre as instalações de uma prisão em Ravenhall” na tarde de domingo. Um homem e uma mulher foram interceptados no interior de um carro nas proximidades da cadeia com o que as autoridades indicam ser um drone.
O homem, de 28 anos, foi acusado da posse de drogas e da tentativa de cometer uma infracção grave, explica ainda a polícia. O indivíduo deverá comparecer em tribunal no próximo dia 17.
Recentemente, o Parlamento australiano ouviu vários especialistas sobre o aumento do número de drones no país e sobre o que se podia fazer para impedir a sua utilização ilegal. O secretário da Associação de Veículos Não-Tripulados australiana, Brad Mason, disse à comissão parlamentar que “existem muitos aparelhos destes ilegais e com uso não autorizado”. “Compreendemos que o regulador [Autoridade para a Segurança da Aviação Civil] está a fazer o melhor possível para tentar combater isso, mas infelizmente [os drones] são tão acessíveis e baratos por estes dias que qualquer pessoa pode comprá-los e qualquer um consegue operá-los”, alertou Mason, citado pelo The Guardian.
O caso ocorrido este fim-de-semana na Austrália não é primeiro a nível internacional de uma tentativa de introduzir estupefacientes ou outros produtos num estabelecimento prisional através de aparelhos não-tripulados.
Em Novembro último, quatro pessoas foram detidas depois de um helicóptero telecomandado ter sido alegadamente usado para transportar tabaco para o interior de uma prisão estatal norte-americana em Calhoun, na Georgia, lembra a BBC. Também há quatro meses, um drone foi visto a sobrevoar uma prisão no Quebeque, Canadá.
Há dois anos, a polícia russa confiscou um helicóptero telecomandado com 700 gramas de heroína, que estaria a ser usado para entregar droga a um preso no interior de uma cadeia. Em 2009, o mesmo tipo de aparelho foi interceptado a transportar um pacote quando sobrevoava uma prisão britânica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.