quarta-feira, 26 de março de 2014

Polícia Civil prende grupo comandado por detentos em presídios da PB e da BA, foram detidos 21 acusados.


Operação Zumbie deflagrada em PatosMaterial apreendido na operação
Uma quadrilha comandada por um detento na penitenciária de Patos foi desarticulada por uma operação realizada pelas polícias Civil e Militar na manhã desta quarta-feira (26), na cidade de Patos, no Sertão paraibano. A chefia do grupo, suspeito de tráfico de drogas e homicídios, era dividida com outro detento do presídio de Jequié, na Bahia, além de outra pessoa que foi presa na madrugada desta quarta.
 “Eles agiam a partir de Patos, mas com atuação também em Itaporanga, Santa Teresinha e outras cidades vizinhas”, disse delegado seccional de Patos, Cristiano Jaqcues. Segundo a polícia, a quadrilha também mantinha ligação com traficantes de Recife, em Pernambuco. Ao todo, 21 pessoas foram detidas. Segundo a Polícia Civil, o grupo era comandado por pessoas de dentro de presídios.
De acordo com o delegado, a operação foi antecipada, uma vez que a polícia identificou que o grupo pretendia realizar mais cinco homicídios nos próximos dias. A quadrilha seria responsável por pelo menos sete homicídios nos últimos quatro meses.
“Eles tinham como objetivo a venda de drogas e a execução de pessoas que não pagassem pelo produto ou que fossem rivais tentando vender droga na área que seria de atuação da quadrilha”, explicou Cristiano.
Entre as pessoas detidas na operação estão um adolescente, três homens que cumpriam pena no Penitenciária Padrão Romero Nóbrega, em Patos, e o detento do presídio de Jequié. Duas pessoas ainda estão foragidas. Também foram apreendidos quatro revólveres calibre 38, uma espingarda calibre 32, além de 4kg de maconha, papelotes de cocaína e aproximadamente 400 gramas de crack.
As investigações começaram em novembro de 2013, após uma apreensão de cocaína feita polícia dentro de um banheiro de uma universidade, durante uma festa. O delegado explica que esta droga seria vendida por um dos líderes da quadrilha. “Após identificarmos os líderes do grupo, conseguimos descobrir outros membros e realizamos a operação”, disse o delegado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.