quarta-feira, 23 de abril de 2014

Advogada presencia ação policial, se oferece pra defender acusado e desacata Delegada plantonista em Campina Grande, ficando a noite após seu cliente fugir.

(Moto recuperada e confusão)

Uma advogada de 72 anos ficou presa em uma das celas da Central de Polícia em Campina Grande durante toda a madrugada e manhã desta quarta-feira (23/04),  e só por volta das 11h00, após pagar uma fiança de “1.500 reais”, foi liberada.
Ela é acusada de desacatar a delegada Suelane Guimarães Souto.
Tudo começou com a apreensão de uma motoneta roubada que estava com um receptador em frente à Faculdade Maurício de Nassau, no Bairro Liberdade.
O veículo foi reconhecido pela proprietária que passava no local e a confusão acabou na Central de Polícia.
(Vital Bezerra: "foi um momento de transtorno")















A advogada foi constituída pelo homem que estava com a moto.
Só que de repente ele “desapareceu” da Central e a delegada solicitou da advogada que entrasse em contato com o suspeito de receptação.
Houve desentendimentos e ela acabou presa.
Além do desacato, segundo a policial, a advogada teria se negado a apresentar a carteira da OAB.
O vice-presidente da OAB/Campina Grande, Vital Bezerra Lopes, acompanhou o caso.
Ele disse que “foi um momento de transtorno; ela se alterou, talvez pela idade. É obrigação do advogado mostrar a carteira a toda e qualquer autoridade que pedir a nossa identificação. Foi um erro não ter mostrado a carteira”. 

fonte: textos e fotos: RenatoDiniz.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.