quarta-feira, 30 de abril de 2014

Populares de Nova Floresta ameaçaram policiais Militares de levarem tiros e acabaram respondendo processo por Ameaça.

Após denuncias anônimas feitas através do portal SR-Setimaregional e repassadas ao comando do 9ºBPM, uma ação rápida foi dada aos comentários feitos em Rede Social dentre elas de que populares afirmaram que iriam disparar tiros contra policiais militares do 9ºBPM.
Uma ação conjunta que contou com a participação da guarnição de Radiopatrulha do município de Nova Floresta-PB –  composta pelo Sargento Silva e pelo Soldado Idalécio – e da Viatura Comando do 9º Batalhão de Polícia Militar, que teve à frente o Major Afonso Antônio Galvão, prendeu nesta terça-feira, 29, pelo crime de ameaça os senhores Jailma de Araújo Gomes, 39 anos, agente de saúde, Josigledson Xavier dos Santos, 28 anos, agricultor e Vitória Mariano da Silva, 18 anos, estudante.
De acordo com denúncias, todos os envolvidos teriam participado de forma direta ou indireta da prática de apologia ao crime em rede social (facebook), ameaçando seriamente aos policiais militares que integram o 9º BPM. No momento da prisão houve resistência a prisão e desacato, crimes estes cometidos pelas partes envolvidas.

 De acordo com o Major Galvão, os acusados incorreram no crime de ameaça. Segundo o artigo 147 do Código Penal constitui crime de ameaça aquele que: “ameaçar alguém, por palavra, escrito ou gesto, ou qualquer outro meio simbólico, a ponto de causar-lhe mal injusto e grave”,cuja pena é de detenção de 1 a 6 meses ou multa.

www.setimaregional.com.br com informações do 9ºBPM

Agradecimento aos internautas que colaboraram!

Um comentário:

  1. kkkkkkkkkkk mente pequena que fala besteira tem arcar com as consequências.
    Alem do mais a maioria dos envolvidos,não são pessoas de bem.
    #cadeiaépracriminoso

    ResponderExcluir

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.