segunda-feira, 19 de maio de 2014

Deu a louca na Paraíba. Mais dois casos de estupro: Araçagi e Santa Rita. Até o momento 5 casos.

Adolescente achada nua morre após ser esfaqueada em lavanderia pública na Paraíba


Irmã da vítima confirmando o crime
Uma adolescente de 15 anos morreu na noite desta segunda-feira (19) após ser atingida com três facadas no pescoço. A garota foi encontrada nua em uma lavanderia pública do sítio Mulunguzinho, na cidade de Araçagi, no Brejo do estado a 64 km de João Pessoa. De acordo com os pais da vítima, ela tinha problemas mentais.
Segundo as primeiras informações fornecidas pela Polícia Militar local, os pais da garota chegaram em casa e não a encontraram. Eles foram até uma lavanderia, onde normalmente os moradores se encontram, e quando chegaram no local encontraram a jovem sangrando e nua.
Os familiares socorreram a garota para o Hospital Municipal Vanildo Maroja, mas ela não resistiu e morreu. Um ex-cunhado da vítima, que é natural da cidade de Mari (zona Mata paraibana), foi apontado como autor do crime e policiais militares realizam uma operação de emergência para encontrá-lo.
Os médicos da unidade hospitalar acreditam que a garota possa ter sido estuprada antes de ser esfaqueada devido à circunstância em que foi encontrada. O corpo será levado para o Instituto de Medicina Legal de Guarabira para ser periciado. Um exame deverá ser feito para confirmar ser ela foi violentada sexualmente.

Polícia evita que suspeito de estupro seja linchado pela população em Santa Rita

A Polícia Militar evitou um linchamento de um homem suspeito de tentar abusar sexualmente de uma jovem de 28 anos e ainda assaltá-la. O crime aconteceu na madrugada desta segunda-feira (19), no bairro de Várzea Nova, no município de Santa Rita, Região Metropolitana de João Pessoa.

De acordo com o Centro Integrado de Operações Policiais de João Pessoa, o suspeito tem 19 anos e abordou a vítima quando ela chegava em sua residência. Ele se aproximou a pé dela e já pedindo o celular. O tempo todo ele a ameaçava com uma faca. A jovem conseguiu correr para casa de um vizinho. Os moradores da localidade o detiveram e só não o espancou, porque a polícia chegou e controlou o tumulto. 

A prisão foi realizada por policiais do 7º Batalhão da PM. O Ciop não soube informar se ele tinha passagem pela polícia.
fonte: Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.