quarta-feira, 4 de junho de 2014

Pacientes são agredidos por seguranças em hospital na PB e Major diz que ato foi correto

HOSPITAL-TRAUMA-CG
Mais um caso de violação dos direitos humanos foi registrado no Estado da Paraíba. Pacientes que procuravam atendimento num hospital público de Campina Grande, segunda maior cidade do Estado, foram agredidos pelos seguranças daquela casa de saúde.
As cenas de agressão ocorreram na recepção do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. Segundo o que foi repassado ao jornalismo do Diário do País, um rapaz numa cadeira de rodas sentia dores na coluna. Como estava sem documentos, o atendimento foi negado, o que deu início a uma discussão. Ele e os dois acompanhantes foram agredidos pelos seguranças. O cadeirante foi derrubado e arrastado para fora do hospital.
Como resposta as agressões, o Major José Carlos Carvalho, responsável pela segurança, disse que o policial, que é um dos seguranças do hospital, agiu em legítima defesa e cumpriu seu papel, pois este havia sido agredido com quatro socos pelo rapaz.
Esta não é a primeira vez em que casos de agressão envolvendo seguranças do Hospital de Trauma de Campina Grande são registrados. Em uma outra denúncia, registra há poucos dias na polícia civil, um rapaz de 18 anos acusa de agressão três policiais militares daquele hospital. Ele teria sido agredido após pedir uma cadeira de rodas para a avó, que estava aguardando atendimento. “Batiam e falaram palavrão, mandando eu me calar. Falando que quando chegasse à central eu ia apanhar mais”, afirma o rapaz.
O diretor do Hospital, Geraldo Medeiros, condenou as ações desumanas praticadas pelos seguranças e afirmou que já tomou as providências cabíveis.
Três seguranças foram afastados dos cargos e outros dois suspensos temporariamente.
"Por isso que o atendimento médico é tão ruim. É feito por policiais e não por médicos e enfermeiros"

2 comentários:

  1. esse trauma e um hospital horrivel tem pessimo atendimento....e um inferno..

    ResponderExcluir
  2. neste hospital de trauma de campina grande estes segurança se acham dono da razao isto nao pode continuar desta maneira

    ResponderExcluir

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.