quarta-feira, 25 de junho de 2014

Porque a polícia utiliza o giroflex ligado o tempo todo? É para assustar o bandido, segundo o especialista.

Vejam abaixo a explicação porque a polícia Militar utiliza os giroflex ligado 24 horas quando está de serviço mesmo com a viatura parada, segundo estudo, a intenção maior é de assustar o bandido e não para prendê-lo, com isso os números de violência não aumentam já que o bandido continua solto e praticando outros delitos, e policiais que mantém o dispositivo desligado são advertidos pela conduta errada, ou seja.
Quanto mais giroflex e sirene ligada = a menos bandidos presos, já que eles percebem a chegada da polícia e correm ou se escondem, por este mesmo raciocínio fica explicado porque policiais demoram tanto para atender ligações de ocorrências e o deslocamento leva horas ou não comparecem ao local.
_______________________
O policiamento ostensivo tem caráter preventivo, e quando falamos em prevenção policial estamos falando em evitar a incidência de crimes – que são lesões a bens jurídicos estabelecidos, principalmente a vida. Através da intimidação que a farda e outros tantos elementos visuais ocasionam naquele que pretende cometer um crime, o policiamento ostensivo foi uma das medidas abraçadas em todo o mundo para manter a ordem pública nas cidades.
Desses elementos, o uso do que se denomina “giroflex” – equipamento que emite sinais luminosos intermitentes nas viaturas – é digno de estudo e reflexão. O Código de Trânsito Brasileiro traz a seguinte normatização:
Art. 29
VIII – os veículos [...] de polícia, além de prioridade de trânsito, gozam de livre circulação, estacionamento e parada, quando em serviço de urgência e devidamente identificados por dispositivos regulamentares de alarme sonoro e iluminação vermelha intermitente [...]
Assim, é lei que os condutores de veículos e pedestres que avistarem os ditos sinais luminosos intermitentes, devem dar passagem às viaturas, o que as torna ostensivamente muito eficientes.
Apesar da existência do dispositivo – salvo nos casos de defasagem do equipamento, onde acontece das viaturas não o possuírem em pleno funcionamento – muitos policiais ignoram seu uso, principalmente por um motivo crucial: a vontade de aplicar a lei, de flagrar o suspeito no cometimento do delito. Por vontade da maioria da tropa, trabalhariam em viaturas descaracterizadas, para não serem percebidos pelos suspeitos.
O ideal, ao receber a informação de que, por exemplo, ocorreu um roubo em determinado local, é que a viatura desloque-se o mais ostensivamente possível. O infrator da lei deve perceber que a polícia se aproxima, e desistir do seu intento criminoso, saindo do local imediatamente, deixando incólume a vítima e, se possível, seu patrimônio.
Sem exageros, a atitude de ignorar o uso do giroflex é uma boa representação da confusão de papéis que permeia as instituições de segurança pública no Brasil. O policial é premiado e enaltecido sempre por apreensões e prisões que realiza, um critério insuficiente para definir a “quantidade de prevenção” que ele produziu durante seu serviço, sendo justamente a prevenção a principal atividade das polícias ostensivas.
fonte: 
Danillo Ferreira
Oficial da Polícia Militar da Bahia, associado ao Fórum Brasileiro de Segurança Pública e estudante de Filosofia.

Um comentário:

  1. Em frente a um a juiz normalmente burro e desinformado no quesito acima... E insuflado pelos advogados oportunistas se as ocorrências não tivessem seguido a regra os policiais podem passar facilmente de condutor ou testemunha para réu.

    ResponderExcluir

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.