quarta-feira, 2 de julho de 2014

Mais um jovem tira a própria vida sem motivo aparente no alto Sertão paraibano

O Jovem Clelton Ferreira Rufino de Lacerda 30 anos, solteiro, residente na Rua Rozeno Vale da Silva, Bairro Campo Novo na cidade de Piancó cometeu suicídio na cozinha de sua residência, utilizando uma corda.
A Polícia Militar foi acionada sobre o fato por volta das 12:40 horas da tarde de domingo (29).
Clelton era funcionário da empresa de energia elétrica Energisa e morava sozinho, no entanto, era conhecido por sua eximia prestação de serviços. Ainda não se se sabe o horário e o que levou o jovem rapaz a tirar sua própria vida, já que, segundo familiares e amigos, ele vinha alcançando êxitos em seu emprego como funcionário de carreira.
Ainda com informações da Polícia Militar a perícia foi acionada e o local já foi isolado para preservar a área, sendo o corpo depois encaminhado ao Instituto de Medicina Legal para realização de exames cadavéricos.

Horas antes do suicídio, ele postou uma mensagem de despedida no Facebook e também usou o Whatsapp para dizer que iria se matar e até publicou uma foto simulando o enforcamento, que, horas depois, tornou-se real. 

Nas redes sociais, algumas pessoas tentaram convencê-lo a desistir da ideia tresloucada e outras não acreditaram que ele iria se matar, imaginando que se tratasse de uma brincadeira, mas, pouco depois do meio dia, ele cumpriu seu plano extremista: amarrou a corda no teto da cozinha da casa e se enforcou, despendido-se da vida, a qual classificou como “cruel” em suas últimas palavras no Face.


2 comentários:

  1. Ola amigo Franklin, vou aqui me expressar um pouco do acontecimento que houve na cidade de sossego no ultimo Domingo. como é que a família fica esperando vir uma pericia para que seja dado pelo menos uma hipótese de como o crime teria acontecido , mas quando chega ao local chega seu Zé vestido com colete da policia civil da PB, e sem contar que seu ZÉ não faz parte da policia civil como perito. e o motorista do rabecão, seu Zé que não entende de pericia de nada é quem faz os procedimentos empurrando o dedo no buraco da bala que entrou na testa da criança que eu saiba seu Zé não é perito não, outra coisa faltou a policia militar isolar a área, todo mundo viu o acontecido dentro da casa, a única coisa que lá foi feito foi recolher a espingarda que já tinha sido removida de cima da criança e tirou umas Fotos e nada mas, fico em uma duvida grande , será que só aconteceu isso porque a família é pobre, e porque que não foi publicado no site da policia de Picui. e porque que quando é coisa mas importante eles isola toda a área e só quem entra é a policia e os primeiros socorros. outra coisa cadê o projetiu da bala que ninguém sabe, será que foi mesmo uma espingarda com uma rolimã ou será que foi um projetiu de bala. acho que faltou o IML fazer uma autopsia mas detalhada e não da só causa da morte ai fica minha indignação como um cidadão. abraços e espero uma resposta se possível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza não deveria Zé retirar a munição do corpo, já que isto seria serviço da perícia. A perícia não foi até o local porque a área já havia sido mexida. A perícia não se pode ser realizada quando o local deixou de ser intacto. E outra a família parece que não tinha dúvidas que foi um tiro acidental.

      A matéria não publiquei porque não me repassaram nada. Só publico fatos que eu mesmo tomo conhecimento ou recebo por outros policiais. também gostaria de saber porque não me repassam.
      A causa mortis é dado em laudo confeccionado e liberado após 30 dias e não antes.

      Excluir

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.