segunda-feira, 28 de julho de 2014

Mídia distorce fatos afim de incriminar policial em Remígio:: Policial se desentende com motorista e bala atinge uma mulher

Versão da mídia que está incriminando a polícia:
108276,362,80,0,0,362,271,0,0,0,0Uma mulher acabou sendo atingida com um tiro na cabeça por conta de uma discussão. O suspeito do crime é um Policial Militar que teria se desentendido com o marido da vítima por causa de um som ligado em alto volume. O caso aconteceu nesse sábado (26), no início da noite, no município de Remígio, localizado na região do Brejo paraibano.

Segundo relatos das testemunhas, o policial estaria de plantão no Destacamento da PM e teria discutido com um homem identificado por Evandro Pedreiro e ele estaria sem o fardamento da Polícia Militar.
Conforme o marido da vítima, ele a mulher teriam saído de uma festa na cidade de Remígio e foram até um posto de combustíveis com amigos onde ficaram conversando e ouvindo som. O policial que estava no destacamento da PM, se sentiu incomodado com o barulho. Ele foi até o grupo reclamar do nível do som e chegou a ameaçar as pessoas, caso não fosse diminuído o volume do som, voltaria armado.
O marido da vítima disse que ele cumpriu a promessa, voltou ao local sem a farda e foi logo atirando e que seu carro ficou com as marcas dos disparos. “Ele mandou a gente sair e obedecemos a ordem, depois que estava todo mundo dentro do carro e com mais de duzentos metros de distância do local, o policial efetuou os disparos. Nem pensei que os tiros eram contra nós, mas depois minha esposa pediu para parar o carro porque tinha sido atingida”, relatou.
O pedreiro disse que ficou assustado com a atitude do policia porque nunca tinha ido a uma delegacia, que nunca esteve envolvido com nada. “Ele é um policial despreparado. Só porque estava com uma arma saiu atirando por qualquer coisa. Policial é para defender e não para atirar nas pessoas”, disse.
Fonte: Portal Correio

Versão do Policial::
O casal estava no posto JB, localizado na entrada da cidade de Remígio com o som alto após as 22:00hs quando o policial militar que reside em um dos apartamentos do posto de combustível, foi advertir de que não poderiam está como som alto naquele horário e o casal obedeceu a primeira vista desligando o som, mas voltaram a ligar o som novamente tendo que o policial retornar ao local, e novamente o casal desligou só que desta vez "resmungando". E quando o policial saiu do local ligaram novamente com o som mais alto ainda e quando o policial retornou foi confrontado pelo dono do carro que começou a proferir palavras contra o policial em tom de deboche vindo para cima do mesmo em atitude de defesa o policial deu um disparo para o alto afim de que eles se afastassem do mesmo, até aquele momento ninguém tinha se ferido.
Na delegacia de plantão de Esperança, durante todo o final de semana ninguém prestou queixa do ocorrido, sobre os disparos. Vale salientar que o policial estava sem farda porque estava em seu local de residência e não no destacamento, já que o destacamento é no centro da cidade, a mais de 1km de distância do local do fato.
Está se tornando corriqueiro pessoas afrontarem os policiais de Remígio afim de que os que prestam serviços de forma honesta sejam transferidos da cidade, a exemplo desse policial que é destaque na cidade pelo número de prisões realizadas e números de armas apreendidas.
Com a mídia indo de encontro com a polícia os chefes do tráfico em Remígio se sentirão a vontade para comandar as execuções que vem ocorrendo na cidade que já conta com mais de 6 mortes neste ano, passando de mais de 600% o índice de homicídios comparado com anos anteriores.

Um comentário:

  1. Todos os policias que trabalham em Remígio e nas cidades vizinhas, estão de parabéns pelos ótimos trabalhos de combate a criminalidade, mas o que a população tem que colocar na cabeça é que a Polícia trabalha ao nosso favor, a favor do que está certo, a favor do direito de inda e vinda, mas de inda e vinda sem pertubação alheia e ainda temos que colocarmos na cabeça que a Polícia merece respeito pelo seu tipo de trabalho, arriscando a vida 24 hs por dia, seja em trabalho ou em dias de folga e também merece o respeite da população de bem por ser uma autoridade. O cidadão de bem, que sabe quais seus deveres e direitos, não fica com pertubações em altas horas da noite. E a mídia precisa apurar bem mais os fatos acontecidos antes de divulgar a notícia. Isso é uma falta de respeito a população, induzindo-a a um desrespeito com as autoridades como se os vilões fossem os policiais.

    ResponderExcluir

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.