sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Policial Militar é preso pela segunda vez com veículo com placas clonadas no RN em menos de um ano.

Veículo EcoSport pertence ao policial militar e foi apreendido por ter as placas clonadas (Foto: Divulgação/Polícia Militar do RN)Carro do PM foi apreendido por ter as placas clonadas (Foto: Divulgação/PM do RN)
Um soldado da Polícia Militar do Rio Grande do Norte foi preso na tarde desta sexta-feira (15) com um veículo EcoSport clonado. A prisão aconteceu em uma casa na cidade de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal. De acordo com a Polícia Civil, o soldado afirma que comprou o carro de um amigo e que não sabia da situação irregular do automóvel. Dentro do carro foram encontradas munições de pistolas .40 e calibre 762.
saiba mais

O chefe de investigação da delegacia de São Gonçalo do Amarante, João Costa, conta que os agentes foram acionados para um caso de arrombamento de residência, mas ao chegarem ao endereço encontraram o PM com o veículo.
Costa confirmou que o soldado foi autuado por receptação e encaminhado ao quartel do Comando Geral da PM. O proprietário do automóvel que possui a mesma numeração das placas encontradas no carro do policial esteve na delegacia e comprovou que a identificação do carro dele, que também é um Ecosport, tem a documentação legítima das placas. "O PM também vai responder por porte ilegal de munição de uso restrito", acrescentou o chefe de investigações.
Reincidência
Segundo o comandante geral da corporação, coronel Francisco Araújo Silva, o policial militar tem quatro anos de carreira e esta é a segunda vez que ele é autuado pelo mesmo crime. O primeiro caso aconteceu em março deste ano durante o carnaval na cidade de Macau. "O soldado trabalha na Companhia Independente de Policiamento de Guarda de Natal. Vamos instaurar um Processo Administrativo Disciplinar para decidirmos pela permanência ou não do soldado nos quadros da PM", afirmou o comandante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.