sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

ANAC quer chamar mais atenção do que Escola de Samba e abrirá processo contra a Portela sobre o uso de Drones.

Assim como em 2014, desfile da Portela teve drone em formato de águia (Foto: Sergio Moraes/Reuters)Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) divulgou em nota nesta sexta-feira (20) que notificou a escola de samba Portela pelo uso de drones no desfile e vai apurar a situação dos paraquedistas que desceram na pista do Sambódromo do Rio, antes da entrada da escola na avenida. Foram instaurados dois processos administrativos contra a Portela.
No desfile do dia 16, a Portela “presenteou” o público com cerca de 400 pequenos drones em formas de águia. Durante o desfile a escola também usou um drone maior em forma de águia, que veio na frente da escola e outros dois em forma de bola de futebol sobrevoam ao redor do carro que representava o Maracanã.

Segundo a Anac, a operação desses equipamentos é proibida em área de grande aglomeração. A escola, de acordo com a agência, chegou a consultar a Anac informações sobre a operação dos drones. Mas não teria pedido a autorização utilizá-los. De acordo com a lei, a Portela poderá ser responder por ações de responsabilidade civil e penal.

Também foi aberto procedimento para apurar se paraquedistas e os pilotos dos helicópteros usados pela escola possuem a licença LPQD e se obedeceram os requisitos de segurança para o salto. Quatro atletas — dois brasileiros e dois americanos — abriram o desfile da Azul e branco de Madureira. A performance foi muito aplaudida na Sapucaí.
Também em nota, a Portela esclareceu primeiramente que foram utilizados 35 drones durante o desfile da escola, na noite de segunda-feira (16), no Sambódromo do Rio. Entre eles, dois em forma de bola e um em forma de águia.Trinta e dois pesam cerca de oito gramas, tratando-se de brinquedos de controle remoto e não atingindo altura superior a cinco metros. Os drones em forma de bola pesam cerca de 2kg, enquanto o de águia tem peso de cerca de 4kg.

Sobre o lançamento de paraquedistas em duas aeronaves antes do início do desfile, a escola informou que tanto as aeronaves quanto os operadores das mesmas, bem como os paraquedistas possuem todas as autorizações necessárias. Os saltos também ocorreram dentro da regularidade prevista pelo Controle do Espaço Aéreo.

A escola disse  ainda que está buscando autorização junto à Anac e ao CGNA para repetir os saltos dos paraquedistas no Desfile das Campeãs no próximo sábado (21).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.