segunda-feira, 16 de março de 2015

Polícia registra 14 mil trotes para o 190 na PB e vai investigar ligações.

A Polícia Civil vai investigar quem são as pessoas responsáveis por ligações indevidas ao número 190, do Centro de Operações Policiais (Ciop) da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds). A solicitação dos procedimentos foi feita pelo coordenador do serviço, tenente coronel Arnaldo Sobrinho, depois que 14 mil trotes foram registrados somente em fevereiro deste ano para o número de chamada de emergência da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. A responsabilização das pessoas apontadas pelos trotes tem o objetivo de minimizar os acionamentos indevidos para o serviço prestado pelo Ciop. A prática vem prejudicando os usuários que necessitam de atendimentos dos órgãos operativos de Segurança Pública.

De acordo com Arnaldo Sobrinho, mesmo com as campanhas de conscientização já realizadas durante o ano de 2014, não foram obtidos os resultados esperados. “É necessário responsabilizar criminalmente adultos e responsáveis por crianças que insistentemente têm acionado o 190, provocando congestionamento das linhas”, disse, ressaltando que um só número de telefone acionou o Ciop duas mil vezes em um mês.

O delegado geral, João Alves de Albuquerque, frisou que todos os procedimentos necessários serão instaurados, de acordo com cada caso apurado. “As ocorrências serão repassadas às superintendências de Polícia Civil para que o trabalho seja feito e esse tipo de desserviço seja cada vez menos frequente”, pontuou.

fonte: cabuloso

14 mil ligações são trotes e quando são reais a população não tem uma resposta a altura.
E agora?
Nas vezes que precisei deram desculpas esfarrapadas e até hoje a viatura não chegou.
Outros casos relatados por internautas é situações de desinteligências com Som automotivo e nunca chega a viatura e nem repassam para a polícia Ambiental.
E agora?

Não seria a hora do solicitante receber um protocolo de atendimento para depois denunciar o serviço nas Corregedorias?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.