sábado, 16 de maio de 2015

Polícia Civil de Campina Grande prende 4 acusados por incendiar ônibus em Campina Grande/PB








NOTA

​Nos últimos dias, os moradores da cidade de Campina Grande viveram momentos de apreensão, muito mais pelo populismo penal midiático, com homicídios ocorridos, inclusive com a queima de um ônibus, após o mesmo ser assaltado. Ontem, tal fato, queima de mais um ônibus, novamente aconteceu.

​Infelizmente, o crime é inerente à sociedade, como já dizia Émile Durkein. E para investigar, instrumento de defesa de direitos fundamentais com fulcro constitucional e convencional, elucidar e enfrentar aqueles que se desvirtuam do cumprimento de seus deveres, cometendo crimes, existe a polícia civil.

​Em razão de tais acontecimentos, e em resposta ao clamor da sociedade campinense, há dias a Polícia Civil, vem trabalhando diuturnamente e sem parar nas últimas 48 horas para a prisão dos indivíduos que estariam cometendo tais ilícitos, causando temor à população. E no dia de hoje, agentes da Delegacia de Roubos e Furtos de Campina Grande, uma das unidades policiais protagonista pela elucidação de inúmeros crimes de repercussão em nosso Estado, e por corolário reduzir, sensivelmente, os índices criminais, sob o comando dos Delegados Henry Fábio e Jorge Luis, efetuaram a prisão de quatro pessoas que portavam armas, drogas, recipientes com gasolina e coquetéis molotov.

​Nos decorrer das investigações, foram trocadas informações entre as polícias civil, militar e federal, que colaboraram para o desfecho positivo, com as prisões efetuadas pela Delegacia de Roubos e Furtos.

​No dia de hoje, nota emitida pela Secretaria da Segurança e da Defesa Social, de forma totalmente equivocada, afirmava que as prisões teriam sido efetuadas em operação conjunta entre a Polícia Civil e Militar, o que não aconteceu, pois as prisões foram feitas exclusivamente pela Polícia Civil.

​Uma das ações mais gratificantes para o servidor público, é o reconhecimento. E aqui, esta Associação vem parabenizar todos os envolvidos pelo trabalho profícuo, e em especial, aos policiais civis da Delegacia de Roubos e Furtos de Campina Grande, que não mediram esforços para fazer seu trabalho e trazer a paz e a segurança de volta ao povo campinense.
Diante do exposto, reiteramos nossa cobrança à Secretaria de Segurança para implementar, urgentemente, a já devidamente autorizada por nosso Governador, Delegacia de Repressão ao Crime Organizado para fortalecer o trabalho da Polícia Civil, e beneficiar nossa população.

Destarte, a ADEPDEL reafirma o compromisso com o povo paraibano que sabe que pode contar com seu apoio e trabalho no momento de necessidade e urgência que qualquer cidadão deste Estado.

Cláudio Marcos Romero Lameirão
Diretor Presidente




NOTA DA SECRETARIA

Ônibus foi incendiado e ficou completamente destruído em Campina Grande; este é o terceiro ataque a veículos de transporte coletivo na cidade desde a última quarta-feira (13) (Foto: Danilo Alves / TV Paraíba )
Três ônibus foram incendiados Campina Grande;
o último foi queimado na noite de sexta-feira
(Foto: Danilo Alves / TV Paraíba )
Quatro homens foram presos neste sábado (16) suspeitos de participação no grupo que incendiou dois ônibus coletivos na cidade de Campina Grande. Segundo informações divulgadas pela assessoria da Polícia Militar da Paraíba, os suspeitos foram presos com armas, drogas, recipientes com gasolina e coquetéis molotov.
As prisões ocorreram durante uma operação da Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social, comandada pelo secretário Cláudio Lima e pelo comandante-geral da Polícia Militar da Paraíba, coronel Euller Chaves. Os detalhes da operação serão dados na segunda-feira (18), em um coletiva de imprensa.
Ainda de acordo com a Polícia Militar, a ações para combater os recorrentes casos de incêndio a ônibus em Campina Grande continua em curso e novas prisões devem ser anunciadas para as próximas horas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.