segunda-feira, 8 de junho de 2015

Polícia Civil conduz à delegacia três mães que deixaram seus filhos adolescentes irem ao Parque do Povo sozinhos.




A Polícia Civil da Paraíba, através da Delegacia de Repressão a Crimes contra a Infância e Juventude (DRCCIJ) e Delegacia da Infância e Juventude (DIJ) em Campina Grande, apreendeu três menores de idade que estavam desacompanhados dos pais ou responsáveis na noite desse domingo, 7, no Parque do Povo. Eles foram encaminhados a um abrigo provisório, e suas mães deverão responder por abandono de incapaz, abandono intelectual e maus tratos.

A “Operação Infância Segura” foi desencadeada para inibir a presença de crianças e adolescentes naquela área da festa junina em Campina. Equipes de policiais civis totalmente descaracterizados circulam constantemente pelo Parque do Povo à procura desses menores, cumprindo o que determina o Estatuto da Criança e do Adolescente. Dois dos adolescentes apreendidos estavam com aspecto de abandono e exalando um cheiro forte e tiner. Eles têm 12 e 14 anos de idade e moram nos bairros do Alto Branco, José Pinheiro e Tambor. 

As mães dos três adolescentes foram localizadas pelos investigadores e encaminhadas às duas delegacias, para darem explicações sobre a situação de abandono de seus filhos. O Conselho Tutelar também participou da identificação e localização das responsáveis. De acordo com a delegada Alba Tânia, ficou patente o descuido das genitoras no que se refere à guarda dos filhos. “É mãe que entrega o filho para a avó idosa cuidar; é mãe que sequer matricula o filho numa escola, deixando-o a mercê das ruas. Enfim, o quadro de abandono é flagrante e tem que ser combatido, porque a violência começa exatamente aí”, disse a delegada.


Bebida alcoólica – A venda de bebida alcoólica para menores de idade também está sendo combatida pela Polícia Civil no Parque do Povo. Uma adolescente de 14 anos de idade foi flagrada com uma garrafa de aguardente e levada para a delegacia. No momento da apreensão, ela não estava acompanhada de seus pais ou responsáveis, que foram localizados pelos investigadores horas depois. O comerciante que for flagrado vendendo bebida alcoólica a menores também sofrerá as sanções penais.

Vigilância permanente – As duas delegacias estão com um cronograma de ações investigativas e repressivas para este São João, mais pontualmente no Parque do Povo. A Polícia Civil alerta aos proprietários de barracas e aos pais ou responsáveis por menores de idade que evitem expor os adolescentes a esses riscos.


A pergunta que não quer calar.
Como eles entraram?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.