sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Ex-sócio de empresa alvo de CPI em CG é encontrado morto

Roberto Cantalice, ex sócio de empresa alvo de CPI é encontrado morto em seu apartamento.
O empresário e engenheiro da prefeitura de Campina Grande, Roberto Carlos Cantalice de Medeiros foi encontrado morto em seu apartamento no início da tarde desta sexta-feira (14), localizado às margens do Açude Velho.


Informações preliminares revelam que Cantalice foi encontrado em uma rede já sem vida e ao lado tinha um copo com água.


A perícia foi acionada para identificar a causa da morte.
 Parentes e amigos suspeitam de infarto.



Cantalice era ex-sócio da JGR que foi denunciada pelo ex- tesoureiro da prefeitura de Campina na Gestão de Veneziano Vital do Rego (PMDB) Rennan Trajano.
O ex-tesoureiro disse que a JGR Construções era contratada para sustentar um suposto caixa 2 e Roberto Cantalice que era fiscal de obras da prefeitura estaria envolvido já foi proprietário da empresa.


A investigação investiga denúncias de caixa dois, improbidade administrativa, licitações fraudulentas e desvios de recursos da Prefeitura Municipal de Campina Grande.



Segundo o ex-tesoureiro, Rennan Trajano, os envolvidos são:


* O então prefeito, Veneziano Vital e o então senador Vital do Rego Filho (são os cabeças pensantes);


* Os auxiliares, incluindo Rennan Trajano, Alex, Alexandre e Júlio César (são os executores das supostas falsificações dos empenhos para que os desvios ocorressem);


* Hércules Lafite (responsável por assinar os cheques para pagamentos à empresa JGR, empresa essa de fachada como assegura Rennan);


* Roberto Cantalice (fiscal responsável por atestar os empenhos);


* Inaldo José de Assis (engenheiro da Compec, responsável por xerocopiar todos os documentos da Compec para que fossem usados como sendo obras executadas pela JGR e que comprovam a duplicidade de despesa; Gilson Gonçalves o proprietário da empresa JGR).

fonte: PBAgora



Ex-sócio de empresa alvo de CPI em CG é encontrado morto






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.