sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Segundo banco explodido na região do Curimataú/Seridó paraibano. Desta vez foi na cidade de Barra de Santa Rosa/PB

Pelo menos dez homens fortemente armados explodiram um cofre de uma agência bancária na madrugada desta sexta-feira (4) em Barra de Santa Rosa, no Agreste paraibano. As primeiras informações da Polícia Civil dão conta de que os criminosos atiraram mais de 50 vezes para cima para assustar os moradores e conseguiram levar o dinheiro.

A Polícia Militar registrou a ocorrência às 1h45. Testemunhas contaram à polícia que os homens chegaram em vários carros e invadiram a agência. Enquanto um grupo instalava os explosivos, outro atirava para cima. A polícia encontrou cápsulas deflagradas de fuzil calibre 762.

Após detonarem o cofre, os homens fugiram espalhando grampos nas estradas que ligam Barra de Santa Rosa a Remígio e a Cuité. A Polícia Civil contabilizou mais de 20 veículos com pneus furados, inclusive caminhões.

Os criminosos abandonaram um Volkswagen Gol na frente da agência bancária. De acordo com a polícia, o carro apresentou falha mecânica. Até as 7h a perícia estava sendo realizada no local. A Polícia Militar fez buscas na região, mas ninguém foi preso.




Esse é o segundo banco da região do seridó/Curimataú paraibano explodido neste ano, o primeiro foi o de Nova Floresta e em seguida o de Barra de Santa Rosa. O interessante que segundo as normas a explosão ocorreu justamente no período das rondas bancárias que ocorre entre as 21:00hs até as 03:00hs da manhã, ao contrário das outras explosões que ocorria após o termino das rondas.

Agora é redobrar a segurança com a cidade de Picuí que concentra várias agências bancárias e estradas vicinais que saem em diversas cidades do Rio Grande do Norte, e ainda não teve o seu Batalhão de polícia instalado desde 2009, ou seja, um alvo potencial para bandidos na região.


 www.setimaregional.com.br








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.