sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Dupla Remigense fura bloqueio próximo de Boqueirão e um dos acusados é alvejado.













"Educação de casa vai a praça!"

Policiais da Força Tática da 3ªCIAPM prenderam dois homens que estavam em carro, após eles furarem o bloqueio policial realizado na Rodovia entre Queimadas- Caturité-Boqueirão.

O fato ocorreu na noite desta quinta-feira, 01 de outubro por volta das 21:00hs.

A polícia sinalizou de todas as formas para que o veículo do tipo Picape com placas do Rio Grande do Norte parasse mais não obteve êxito, vindo a ser solicitado um segundo bloqueio mais a frente e por pouco não furaram, vindo a jogar o veículo por cima do acostamento, tendo os policiais se jogado para fora da pista, neste momento foi disparado contra o veículo atingindo um dos ocupantes.


Durante a perseguição um objeto teria sido jogado mais até o momento a polícia não tem certeza do que se tratava.

Dentro do veículo estavam o Sr. Antônio Nazario de Souza, 38 anos, residente em Remígio e conhecido por vender feiras irregulares a moradores da zona rural e cobrar a dívida armado, fato este que já responde crime, além dele e do filho de 17 anos, realizarem pela cidade de Remígio verdadeiras fugas em alta velocidade, desacatarem policiais. Em uma das ouvidas na presença de seu advogado e de toda guarnição disse: "O carro tem seguro, se morrer o seguro paga"
O segundo se trata de Fernando Maximiano do nascimento Junior27 anos, residente na cidade de Remígio, o qual alguns anos atrás tinha suspeitas de participar de roubo de veículos, vindo a ser detido em cidades do Rio Grande do Norte.

A polícia de Remígio tinha recebido informações de que estes dois senhores estavam se juntando e isso chamou atenção.


Fernando sofreu um disparo na cabeça e encontra-se internado no Hospital do Trauma de Campina Grande.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.