quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Falta vacinas em Campina Grande/PB

25 de Novembro de 2015
Postos de saúdes do município de Campina Grande vem sofrendo com a falta de vacinas desde o início do mês e as mães tem sofrido em peregrinação em diversos postos para poder vacinar os pequenos. Mas sempre a mesma desculpa, "a geladeira está quebrada!""Vá no posto tal!" e ao chegar no outro posto a mesma desculpa. Pelo jeito a atual gestão do município proibiu a divulgação de que a cidade vem sofrendo com o colapso de falta de estoque do medicamento. Já em posto do Santa Rosa, o atendimento as gestantes e crianças pequenas foi suspenso nesta terça-feira, 24, mesmo para aquelas que estavam com agendamento.
Do lado de fora foi possível ver uma fila de pacientes por volta das 7:00hs. 

Na mídia se fala em uma epidemia de Microcefalia, mas daqui a pouco será de outras doenças já que as crianças menores de 2 anos não estão recebendo as vacinas e a culpa ficará para os pais já que nenhuma justificativa é dada.


Só agora o governo informou a falta de vacinas. -----18 de dezembro de 2015

"

SMS informa falta de vacinas

SMS informa falta de vacinas
Por meio de Nota Informativa, o Ministério da Saúde (MS) enviou as Secretarias Estaduais e Municipais de saúde o desabastecimento de algumas vacinas por motivo da carência do estoque. A redução da distribuição de imunológicos de rotina são para hepatites A e B, raiva em cultura celular, tetraviral e varicela monovalente, DTPa e DTP. Há também a redução na distribuição de soros antirrábicos, antivevenenos e antibotulinicos. De acordo com a chefe da Seção de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Chiara Dantas, devido ao desabastecimento de algumas vacinas, o estoque está sendo usado para imunizar apenas os usuários da rede SUS de João Pessoa. “Para algumas vacinas como a BCG, estamos trabalhando com agendamentos nos serviços da rede municipal, sobretudo, com essa situação que é nacional, não estamos tendo com vacinar pessoas de outros municípios. É importante que os gestores de outros municípios ajustem uma estratégia junto a Secretaria Estadual de Saúde para que não haja prejuízos aos usuários, principalmente crianças e puerperais”, destacou a coordenadora. A nota do MS aponta para assinatura de contratos com novos laboratórios, indisponibilidade de estoque, falta da mercadoria no mercado nacional e tramites alfandegário. ”No que diz respeito ao município, estamos administrando as vacinas para garantir a assistência aos usuários da rede municipal. Algumas vacinas estão sendo feitas de forma agendada, por meio dos setores de imunização nas Unidades de Saúde da Família e o cuidado será contínuo”, completou Chiara Dantas. Para mais informações, os usuários podem entrar em contato com a seção de imunização do município pelo número 3218-6170.

"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.