quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Dono de casa lotérica suspeito de agiotagem é preso no Sertão Paraibano. Acusado tinha 715 mil reais em espécie.

Um empresário de 51 anos, dono uma casa lotérica da cidade de Patos, no Sertão paraibano foi preso em flagrante, na tarde desta quarta-feira (6). Segundo investigação da Polícia Civil, ele é suspeito de praticar agiotagem dentro da própria agência.
Em cumprimento a um mandado de busca e apreensão, os policiais encontraram cerca de R$ 715 mil em espécie, documentos de veículos, contratos de empréstimos e uma arma de fogo que estavam na sala do empresário.
Segundo o delegado seccional da Polícia Civil de Patos, Sylvio Rabelo, o empresário estava sendo investigado há cerca de dois meses e a suspeita é de que ele praticava agiotagem há pelo menos cinco anos na cidade.
Nós recebemos a informação de que o dono da casa lotérica agia como agiota, usando a agência como local para realizar os empréstimos irregulares. Com o mandado de busca e apreensão em mãos, entramos no local e encontramos materiais como contratos e documentos que reforçam a suspeita de agiotagem. Além disso, foi encontrada a quantia de R$ 715 mil, fora do cofre da casa lotérica. Este dinheiro estava dividido em gavetas, e mesas dentro da sala do suspeito”, disse o delegado.
Ainda de acordo com Sylvio Rabelo, a arma encontrada na casa lotérica é um revolver calibre 38, que estava com munições do mesmo calibre. O suspeito também foi autuado em flagrante pelo crime de posse ilegal de arma. O empresário foi encaminhado para a delegacia, para onde também foi levado o dinheiro e material apreendido.
O delegado disse que uma fiança deverá ser arbitrada ao suspeito, mas, até 17h50 (horário local) desta quarta-feira o valor não tinha sido definido. A Polícia Civil afirmou que também informará oficialmente a Caixa Econômica Federal sobre o ocorrido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.