quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Policiais Civis cumprem mandado de prisão em Remígio/PB

A equipe de Investigadores da delegacia de Remígio sob o comando do Comissário de Polícia, Marcone Amâncio, prenderam nesta terça-feira, 23 de fevereiro, por força de Mandado Judicial, segundo informações ele não estaria cumprindo com o determinado pela justiça.

Ricardo dos Santos já havia sido preso em 2011, e no ano de 2015 flagramos um perfil dele na rede social em que ele postava fotos de dentro da cadeia, e dias depois da matéria ele ganhou a liberdade.

A polícia Civil já estava a sua procura há meses, mas Ricardo sempre se escondia, até cair. Ele já se encontra detido novamente na mesma cadeia em que ele realizava as fotos.




************************

Detento da Paraíba mantém perfil em rede social atualizado constantemente.

Um detento residente em Remígio, conhecido por Ricardo dos Santos, mantém o seu perfil no Facebook atualizado direto da cadeia, as mais novas fotos foram a roupa do Sistema Penitenciário- SEAP, a divisão dos beliches com lençóis.
O detento em questão tem mais de 200 amigos e todos eles vem deixando mensagens para o mesmo, como se ele não estivesse preso.

Não é por menos que bandidos tem aplicado diversos golpes por telefone, já que pelas redes sociais conseguem obter dados importantes de suas vítimas, como laços de relacionamentos, quem é filho, onde trabalha, onde mora.

Enquanto a polícia fica tentando tirar a bandidagem das ruas, os bandidos mantém-se seguros dentro das cadeias aplicando seus golpes e ordenando que seus comparsas do lado de fora da cadeia execute seus planos.
Em conversa não oficial um Agente Penitenciário relatou que tem conhecimento de celulares dentro da cadeia e que até o poder judiciário sabe mais não liberou ainda a revista geral nas cadeias, este fato já perdura mais de três meses.

********************

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.