terça-feira, 5 de abril de 2016

Sargento denuncia irregularidades em serviço da PM e é preso por decisão do comandante

Foi preso na manhã desta segunda-feira, 04, no xadrez do 1º Batalhão de Polícia Militar, em João Pessoa, o sargento Robson Marques Xavier, por decisão do comandante do batalhão que considerou como transgressão a conduta do militar em gravar um vídeo relatando a realidade do serviço de custódia de presos.
No ano passado sargento Robson Marques Xavier relatou em um vídeo que policiais estavam sendo retirados das ruas para desempenharem um serviço de custódia de presos sem a devida previsão legal.
Em dezembro de 2015 o deputado federal Luiz Couto ficou solidário com o sargento Robson Marques Xavier  por ter expressado sua opinião sobre a custódia de presos aos hospitais da Paraíba: “Em todo o país, houve denúncias neste sentido, e na Paraíba, Estado que tenho orgulho de representar, não foi diferente. Porém, os policias que expuseram suas opiniões publicamente tiveram uma punição irregular do Comandante-Geral da Policia Militar”, declarou Luiz Couto, registrando seu reconhecimento ao mérito dos policiais militares que lutaram por seus direitos: “Eles hoje são parabenizados pela maioria dos colegas de farda, pois estes, além, de exercerem seus direitos constitucionais de liberdade de expressão, preservaram suas funções originárias ao exercício de policiamentos ostensivo a população”, disparou Couto.
O 1º Batalhão da PM abriu procedimento administrativo e resolveu punir o sargento Xavier que foi recolhido nessa manhã por ter sido indiscreto em relação a assuntos de caráter oficial, cuja divulgação possa prejudicar a disciplina ou à boa ordem do serviço, e ainda por publicar ou contribuir para que sejam publicados fatos, documentos ou assuntos policiais-militares que possam concorrer para o desprestígio da corporação ou firam a disciplina ou a segurança e, por fim censurar ato de superior ou procurar desconsiderá-lo.


Não é toa que estão querendo acabar com a militarização das policias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.