quarta-feira, 13 de abril de 2016

Treze e Campinense deverão publicar a quantidade de ingressos disponibilizados para venda dos jogos.

A Promotoria de Defesa do Consumidor de Campina Grande recomendou às direções de Campinense e Treze que divulguem a quantidade de ingressos a serem disponibilizados aos torcedores, inclusive, os reservados aos beneficiários da meia-entrada, em cada evento esportivo realizado pelos clubes. A determinação passou a valer desde o último domingo (9), quando as duas equipes voltaram a se enfrentar pelo Campeonato Paraibano.
Conforme o Ministério Público, os ingressos devem ser colocados à venda pelos meios físicos e virtuais em até 48h antes da realização de cada evento esportivo, inclusive sem haver limitação do número de bilhetes em lotes.
O promotor de Justiça Sócrates da Costa Agra ressaltou que o cumprimento dessa recomendação deve ser de caráter imediato. Compete às direções dos dois clubes informarem ao MPPB as providências adotadas, sem prejuízo da fiscalização de ofício a ser feita pelo próprio órgão do MPPB antes e durante os eventos futebolísticos.
Ele alertou que o não cumprimento da recomendação implicará na adoção de providências administrativas e judiciais cabíveis, responsabilizando civil e criminalmente os presidentes das duas agremiações. A medida adotada pela Promotoria do Consumidor de Campina Grande se deu porque o MP-Procon constatou que, por ocasião dos últimos eventos realizados, não foi disponibilizado pelos clubes o controle do número de ingressos vendidos aos estudantes, seja de forma eletrônica ou manual.
"Como consequência ficou evidenciada a limitação na venda de ingressos aos estudantes, num flagrante prejuízo aos consumidores", explicou o promotor.
Com informações do MPPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.