domingo, 5 de março de 2017

Júri de acusado de atentar contra vida do Delegado Leonardo Machado ocorrerá nesta terça-feira, 07 em Campina Grande/PB

Ocorrerá nesta terça-feira, 07 de março, as 09:00h na cidade de Campina Grande, o júri de IVAMAR DE PAIVA BARRETO, responsável por atentar contra a vida do Delegado da Polícia Civil da Paraíba, LEONARDO MACHADO.(Foto ao lado- situação atual do delegado de Polícia)



No dia 13 de junho de 2015, por volta das 10h da manhã na cidade de Uiraúna, o  delegado Leonardo Machado, de 39 anos, foi baleado em uma praça e, de acordo com a Polícia Civil, o crime teria sido motivado por uma discussão por causa de uma fila de supermercado.
Segundo as investigações, a vítima discutiu com outro homem e, quando saiu do estabelecimento, foi atingido por dois tiros, no abdômen e na cabeça. Um segundo homem teria ajudado na fuga. O estado de saúde do delegado ainda é considerado grave.
O delegado-geral da Paraíba, João Alves, analisa que a motivação do crime foi banal. "Uma discussão entre o delegado e a pessoa que o atingiu, segundo informações do dono da loja, por causa da fila: um passou na frente do outro", diz. João Alves conta que o suspeito saiu da loja, o delegado ficou na fila e quando saiu para encontrar a mulher e os filhos, o homem efetuou dois disparos contra ele. -- versão veiculado na mídia na época.

No dia 10 de julho do mesmo ano, o acusado foi preso em uma praia no litoral Norte potiguar, o suspeito de ter atirado no delegado Leonardo Machado, crime ocorrido em junho deste ano na cidade de Uiraúna, no Sertão paraibano. A operação que prendeu o comerciante Ivamar Paiva Barreto foi realizada por agentes da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) do Rio Grande do Norte com apoio de policiais civis da Paraíba. O suspeito nega ter baleado o delegado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar sua denúncia especifique a sua cidade e Estado e conte detalhes do crime, caso contrário não podemos ajudar.

As denúncias não são publicadas, só os comentários sem denúncias.