Ativista Remigense vem a óbito após batalha contra o câncer.


A ativista Fernanda Benvenutty morreu na tarde deste domingo (2), em João Pessoa, aos 57 anos. Defensora da cultura e da comunidade LGBTQI+ (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros), ela estava internada desde a noite do sábado (1º), quando passou mal e precisou ser internada em um dos hospitais da capital. Fernanda já lutava contra um câncer no estômago e nos últimos meses estava recebendo cuidados em casa.

A informação da sua morte foi confirmada por Paulo César, amigo e diretor da Escola de Samba Unidos do Roger, entidade que Fernanda estava como presidente.“O estado de saúde dela estava agravado por causa do câncer. Ela foi internada e ficou constatado que os rins estavam paralisados. Havia essa suspeita, pois ela demonstrava dificuldade para fazer necessidades básicas. Assim que ela deu entrada no hospital, foi para a UTI e na tarde deste domingo recebemos a triste notícia da sua morte”, disse.

..

Fernanda Benvenutty era natural de Remígio e deixa três filhos. O velório acontece a partir das 17h deste domingo, no Ginásio do Guarany do Róger

A Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra) emitiu uma nota e lamentou a morte de Fernanda Benvenutty. "Ela que foi pioneira de muitas lutas e de muitas batalhas perdeu a vida vitimada pelo câncer. Nós estamos dilaceradas por perder tão importante personalidade, mas temos certeza que ela cumpriu o seu papel. E nos deixou um belo legado de luta e resistência", disse a nota.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Médico remigense perde a batalha para o Coronavírus na Paraíba.

Polícia Militar evita explosão de banco na cidade de Areia/PB e prende suspeitos e neutraliza os demais criminosos após intensa troca de tiros.