Força policial vai as ruas após não conseguirem acordo com o governo do estado

Indo de encontro a tudo que vem sendo dito pelo governador nas mídias de que estaria valorizando a força policial do estado da Paraíba, a única que em todo o Brasil vem reduzindo os índices de criminalidade. A única que foi destaque nos jornais por serem a menos letal, o governo não vem demonstrando interesse algum em valorizar os seus policiais.
http://www.pm.pb.gov.br/portal/2020/01/20/paraiba-e-destaque-em-reportagem-do-fantastico-entre-os-estados-com-baixa-letalidade-policial/



Confiram a nota abaixo extraída do site da ADEPDEL
NOTA
O Fórum das Entidades das Polícias Civil e Militar, que reúne 14 entidades representativas dos policiais civis, militares e do corpo de bombeiros informa o seguinte:

No dia 29 de janeiro de 2020 o Governador recebeu as entidades e concluiu a reunião determinando a criação de comissão formada por membros do Fórum e a equipe econômica para que até a segunda, dia 03 de fevereiro de 2020, fosse realizado o impacto da proposta apresentada, para que o Governo pudesse tomar uma decisão;

No dia 03 de fevereiro de 2020, representantes do Fórum estiveram na secretaria de administração, das 08 às 17 horas, e após a repercussão financeira da proposta ter sido realizada por técnicos da administração, a secretaria da fazenda entendeu que os cálculos estavam errados e precisavam refazer. Os representantes saíram sem uma posição sobre a proposta;

No dia 04 de fevereiro de 2020, novamente, os representantes do Fórum voltaram à Secretaria de Administração, às 08 horas, no intuito de terem acesso aos novos cálculos e uma posição do Secretário da Fazenda. Os representantes aguardaram por 12 horas. Foram atendidos pelos Secretários da Fazenda e da Administração depois das 20 horas. Foi apresentado um novo impacto da proposta. Analisando os cálculos, os representantes encontraram equívocos, que foram reconhecidos pela equipe econômica. Contudo, mesmo diante das explicações dos membros do Fórum, com exemplos de formas de realização de impactos de aumentos concedidos em governos anteriores, não restou demonstrada a intenção de apresentar algo aos policiais;

O que mais chamou a atenção dos membros do Fórum foi o fato de que o valor da repercussão financeira dessa quarta proposta apresentada (incorporação da bolsa em 36 meses + reajuste salarial de 24% em 24 meses) ser superior a primeira proposta, que foi de 53% com subsídio. Ao nosso sentir há equívocos de metodologia implementados, uma vez que por mais que se reduza o percentual pedido, o valor do impacto sempre é alto e nesse caso, inusitadamente, 24% é maior do que 53%;

O Secretário da Fazenda informou que o Governador receberia 4 membros do Fórum, amanhã, às 15 horas. Contudo, os representantes informaram que tinham um compromisso marcado há um mês com o os policiais de todo o Estado, pois a a Assembleia Geral Unificada, foi designada para o dia 05 de fevereiro, às 13 horas. Dessa forma, solicitaram que a audiência ocorresse antes da assembleia e com a presença dos 14 Presidentes.

Tentamos evitar ao máximo a necessidade dessa assembleia, pois acreditávamos que seríamos reconhecidos por ser o único Estado a reduzir por 8 anos consecutivos os índices de criminalidade, que deixaríamos de ter os piores salários do Brasil, que deixaríamos de ser importantes apenas para a publicidade do Governo, que seríamos reconhecidos por arriscarmos nossas vidas pelo cidadão paraibano, mesmo com o risco de perdermos 50% da remuneração.

Porém, cidadão paraibano, qualquer decisão que venha a ser tomada na assembleia, deixamos claro que não será por nossa vontade ou culpa, mas sim por não termos sido reconhecidos pelo Governo do Estado, até a presente data.

Cidadão Paraibano, apoie as suas polícias, que se arriscam por você.

Policial Paraibano, vamos juntos, unidos e fortes, darmos um basta e pedir respeito e reconhecimento. Não temamos. Combatemos criminosos de peito aberto, portanto não nos curvemos a retaliações ou ameaças.

O momento é agora, faça sua parte, compareça amanhã, 05 de fevereiro de 2020, às 13 horas, na Rua das Trincheiras, em frente a Caixa Beneficente, em João Pessoa, Paraíba.

Todos de Preto.

Por uma polícia valorizada e respeitada. Diga não ao pior salário do País.

João Pessoa, 04 de fevereiro de 2020

FÓRUM DAS ENTIDADES DAS POLÍCIAS CIVIL E MILITAR DA PARAÍBA

Antônio Erivaldo Henrique de Sousa

Presidente do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Estado da Paraíba – SINDSPOL

Antônio Targino da Costa Neto

Presidente do Sindicato dos Agentes de Investigação do Estado da Paraíba – SINAIEP

Arnaldo Coutinho de Olivieira

Presidente do Sindicato dos Escrivães do Estado da Paraíba – SINEPEP

Charles Lustosa dos Passos

Sindicato dos Agentes Operacionais de Polícia Civil da Paraíba – SINDAOPCPB

Clébio da Silva Gomes

Presidente da Associação dos Papiloscopistas Policiais Civis da Paraíba – ASPPEPB

Eliane Santos de Souza

Presidente da Associação de Cabos e Soldados da Paraíba – ACSPMBM/PB

Francisco de Assis Silva

Presidente do Clube dos Oficiais da Paraíba
Germana Honório

Presidente da Associação dos Técnicos em Perícia e Necrotomistas da Polícia Civil – ATENEPOL

Joelson dos Santos Silva
Presidente da Associação dos Servidores da Polícia Científica do Estado da Paraíba – ASPOCEP

Luiz Antônio do Nascimento

Presidente da Associação dos Oficiais da Polícia e Bombeiro Militar do Estado da Paraíba – ASSOF
Maquir Alves Cordeiro

Presidente da Associação dos Inativos da Polícia Militar e Bombeiros

Marcos Alexandre de Oliveira Lima Sobreira
Presidente da Caixa Beneficente dos Oficiais e Praças da PM/BM

Steferson Gomes Nogueira Vieira

Presidente de Defesa das Prerrogativas dos Delegados de Polícia da Paraíba – ADEPDEL

Wellington Soares de Souza

Presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos – ASSPOMPB

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Médico remigense perde a batalha para o Coronavírus na Paraíba.

Ativista Remigense vem a óbito após batalha contra o câncer.

Polícia Militar evita explosão de banco na cidade de Areia/PB e prende suspeitos e neutraliza os demais criminosos após intensa troca de tiros.