Idosa é encontrada morta após faltar a vacinação

 


Uma escocesa idosa foi encontrada morta em casa após não comparecer para receber sua primeira dose da vacina contra o coronavírus. As autoridades, acionadas para investigar o caso, acreditam que o marido dela possa ter escondido o corpo no local por até 12 anos, segundo relatos policiais. Christina Malley, que hoje teria por volta de oitenta anos, teve sua morte descoberta por enfermeiras, que foram até seu endereço, na cidade de Aberdeen, após ela faltar a vacinação.

Perguntado sobre a localização da esposa, Daniel Malley, de 78 anos, costumava responder que ela estava viajando, e assim o fez com os profissionais de saúde que foram procurá-la. Entretanto, a explicação para uma ausência tão importante não foi bem aceita pela equipe de enfermagem, que desconfiada, conversou com os vizinhos e decidiu acionar a polícia ao constatar que a mulher não era vista há anos. Novamente, ao receber os policiais na porta, Daniel respondeu que Christina estava viajando. Contudo, uma busca pela casa revelou a descoberta de um corpo. Testes confirmaram que se tratava do cadáver de Christina. Um porta-voz da polícia disse ao o jornal local Evening Express que "A morte está sendo tratada como inexplicável e as investigações estão em andamento". Não há informação sobre o paradeiro de Daniel, mas a casa foi cercada com tapumes enquanto o trabalho da polícia continua. A estimativa de que Christina esteja morta há 12 anos se dá pelo fato do último relato de alguém ter visto ela ter sido em 2009. Os vizinhos de Daniel, por exemplo, se mostraram surpresos em saber que ele era casado. "Eu nunca o vi com uma esposa em todo o tempo que morei aqui", disse um residente ao tabloide The Sun. "Me dá um arrepio quando penso que ela poderia ter ficado deitada em casa todo aquele tempo. Por que não havia cheiro ou moscas? É tão estranho", completou.. 

Comentários