quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Polícia Civil cumpre mandado de prisão em Queimadas/PB

💀🚓A Polícia Civil 🚔
da cidade de Queimadas/ 11°DSPC deu cumprimento ao mandado de Prisão em desfavor de Aluísio Jorge da Silva, na localidade sítio Soares, residência do acusado. Na ocasião foram apreendido uma motocicleta, maconha(droga) e uma arma de fogo, respondendo em flagrante por receptação de veículo roubado, posse de droga e porte ilegal de arma de fogo.
@setimaregional
Leia Mais ››

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Preso um dos maiores criminosos da Paraíba em Campina Grande comendo melão na hora da prisão.

A Polícia Civil prendeu um dos dez homens mais procurados no estado da Paraíba, na manhã de desta sexta-feira (11), em Campina GrandeFlávio Gomes Sampaio, conhecido como Ataíde, de 37 anos, estava foragido e é suspeito de homicídio, tráfico de drogas e porte ilegal de arma. Ele foi preso no bairro Jardim Continental, de onde comandava ações criminosas. Ataíde também é investigado por roubos e relação com facções criminosas do Rio Grande do Norte - "O sindicato"
A prisão foi realizada por uma equipe do Núcleo Especializado em Repressão a Tentativas de Homicídio (NERTO), da Polícia Civil. “Ele estava sentado comendo um melão, quando os policiais chegaram disfarçados e fizeram a abordagem, impedindo qualquer tentativa de reação por parte dele”, disse o delegado Cristiano Santana. No momento da prisão, ele estava com uma pistola calibre 380 e ainda dois carregadores, prontos para serem usados. O suspeito negou as acusações e disse que estava andando armado porque tinha inimigos.
Segundo a Polícia Civil, o suspeito já esteve preso por homicídio e deixou de cumprir a pena depois de quebrar o regime semiaberto. Ainda de acordo com o delegado Cristiano Santana, o suspeito é investigado por formar parcerias com uma organização criminosa que atua do Rio Grande do Norte. “Ele fazia parte do Sindicato do Crime e, inclusive, deu abrigo para um foragido acusado de ordenar a morte de dois policiais no estado vizinho”, acrescentou Santana.
Além destes crimes, segundo a polícia, Ataíde também é investigado suspeito de ter comandando uma série de roubos a residências de empresários em Campina Grande. Entre os casos estão o roubo a casa do dono de um restaurante de comida oriental e a invasão da casa da irmã do dono de uma casa de shows da cidade.
“Eu estava armado por causa dos meus inimigos. Eu fui ameaçado. Mas essas acusações de que eu tenho relação com gente do Rio Grande do Norte não é verdade”, disse Flávio.
A família do suspeito também disse que é inocente e que é um homem querido no bairro onde mora. “Meu marido é um homem de bem. No [bairro] Jardim Continental todo mundo gosta dele”, disse a esposa do suspeito, Jucélia Lino Cavalcante.
Casa com monitoramento

Em 2014, a Polícia Civil cumpriu um mandado de busca e apreensão na casa de Ataíde, onde foram encontrados vários quilos de drogas, armas e um sistema de monitoramento de câmeras que foram instaladas em um coqueiro, fazendo ele ter uma visão privilegiada de todo o bairro. “Através dessas câmeras ele conseguia monitorar a aproximação da polícia ou de qualquer outra ameaça”, informou o delegado Iasley Almeida.
Leia Mais ››

Policial Militar é executado na capital paraibana.

Um policial militar foi morto a tiros no fim da tarde desta sexta-feira (11), dentro do próprio carro, no bairro Colinas do Sul, em João Pessoa. Segundo informações do comandante do 5º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Henrique Sena, a perícia já contabilizou mais de 30 cápsulas de pistolas no local do crime.
Ainda de acordo com o tenente-coronel Sena, o crime foi cometido com duas pistolas de calibres diferentes, uma .380 e outra .40. Os suspeitos do crime, no entanto, não foram identificados. O policial que morreu estava de folga nesta sexta-feira, conforme informou a polícia, e integrava a equipe da Rádio Patrulha do 1º Batalhão de Polícia Militar.

Segundo o delegado Silvio Bardasson, a investigação ainda está em fase preliminar e os moradores da região se recusam a dar informações para a polícia. A Polícia Civil vai investigar se a arma do policial foi roubada ou se tinha sido deixada em casa, uma vez que ela não foi localizada no carro da vítima.

“Infelizmente, o colega foi morto covardemente. Ele estava dentro do carro, com o carro parado. Ligado, mas parado. Então ele não teve a menor chance de reação, a menor oportunidade de se defender. Foi um crime covarde, um crime feito por quem não respeita ninguém”, declarou o delegado.

O secretário de Segurança e Defesa Social, Cláudio Lima, compareceu ao local do crime para acompanhar as investigações. “Em primeiro lugar, é lamentar. É muito triste. Nós não admitimos de jeito nenhum, nem aceitamos, perder mais um policial. A determinação é empregar toda força possível para elucidar esse caso. As informações ainda são poucas, mas os trabalhos, desde o momento que tomamos conhecimento, iniciaram com a integração das polícias Militar e Civil, e a determinação é uma resposta o mais rápido possível”, disse.
Segundo as redes sociais, o policial teria passado por um determinada localidade e pedido informações a indivíduos desconhecidos que viram a pistola em cima do banco do veículo e após o policial sair do local, foram atrás do mesmo e executaram com vários tiros, não se sabe ainda se perceberam se era policial ou se poderiam ter confundido o mesmo com bandido de outra facção.
O policial foi identificado como Cabo Waldemar, conhecido entre os amigos por "Bob Esponja"
Leia Mais ››