quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Polícia Civil de Picuí encerra investigações com três acusados presos acusados da morte do estudante Netto.

Em um trabalho exaustivo de investigação, policiais da delegacia de Picuí, finalizaram as investigações relacionadas ao homicídio ocorrido em Picuí no último dia 16/07/2017, ocorrência esta que vitimou o jovem Anthônio Quirino dos Santos Neto, mais conhecido na região como Netto. Com o resultado das investigações, foram indiciados pelo homicídio do Netto, as pessoas de José Tiago Melo Nascimento, vulgo "Tiago Vela Preta", Lindoilson Santos Oliveira, vulgo "Galego Cross" e Daniel Cleyton Dantas dos Santos, este último, preso hoje, no dia 28/09/2017, por força de Mandado de Prisão Preventiva, vale salientar que os dois primeiros já se encontravam presos, sendo suas prisões temporárias convertidas em preventivas. A Polícia Civil de Picuí, conseguiu reunir provas incontestáveis de que os indiciados participaram deste homicídio, sendo que, o Tiago Vela Preta foi quem efetuou os disparos, após agredir a vítima,  juntamente com o Daniel. Já o Galego Cross, deu suporte ao Tiago e ao Daniel na fuga para a cidade de Nova Flresta-PB, escondendo a arma do crime e ficando com o celular da vítima. Desta feita, a Polícia Civil encerra o inquérito policial com os três acusados presos, ficando a disposição da justiça. A Polícia Civil apura outros fatos relacionados a este homicídio, em que pessoas próximas dos autores, tentaram atrapalhar as investigações, divulgando falsas situações, orientando e coagindo testemunhas. Estaremos atentos a estes fatos para que os mesmo sejam identificados, responsabilizados e punidos na forma da lei.
Leia Mais ››

sábado, 16 de setembro de 2017

Morre jornalista Marcelo Rezende aos 65 anos, vítima de câncer

O jornalista Marcelo Rezende morreu, neste sábado (16/9), aos 65 anos. O autor do bordão “Corta para Mim” lutava contra câncer no fígado e no pâncreas. Desde a última terça-feira (12), ele estava internado no hospital Moriah, na Zona Sul de São Paulo.

Marcelo Rezende construiu carreira na televisão em programas policiais. Antes de morrer, o jornalista comandava o “Cidade Alerta”, da rede Record. A atração mostrava crimes e ações das forças de segurança.

O apresentador, que deixa cinco filhos, também passou pela Globo, onde comandou o “Linha Direta”. Na RedeTV! esteve à frente do telejornal “RedeTV! News”.


Luta pela vida
Em maio deste ano, Rezende revelou a descoberta do câncer durante entrevista para o “Domingo Espetacular”. Apesar do diagnóstico, o jornalista, com mais de 30 anos de carreira, dizia estar muito otimista em relação à cura.

Em decisão polêmica, o apresentador decidiu abandonar a quimioterapia e seguir tratamentos alternativos para combater o avanço da doença. “Uma das coisas que me deixaram triste foi quando eu desisti da medicina tradicional e algumas pessoas, ainda bem que foram poucas, me chamaram de covarde. Mas como posso ser covarde se cada passo que eu dou é orientado pelo meu Pai. Portando, eu quero dizer uma coisa: foi a melhor decisão que eu tomei”, escreveu o jornalista.
Marcelo Rezende estava internado desde a última quarta-feira (13), com um quadro de pneumonia, no hospital Moriah em São Paulo, ligado à Igreja Universal do Reino de Deus, mantenedora da Record. O jornalista deixa cinco filhos, de cinco relacionamentos diferentes, e duas netas, além da namorada, Luciana Lacerda. "Com profundo pesar, comunicamos o falecimento do jornalista e apresentador Marcelo Rezende, 65 anos, às 17h45, no dia 16 de setembro de 2017, no Hospital Moriah, em São Paulo", informou o hospital, em nota à imprensa
"Eu não tenho medo da morte, porque o homem que tem fé não tem medo, ele sabe que irá vencer", disse ao "Domingo Espetacular".

-- A luta já estava perdida antes mesmo de começar, o tipo de câncer dele era um dos mais agressivos e estava em estado muito avançado, por isso tentou de tudo.
Leia Mais ››